Deixai vir a mim as Criancinhas

Bem-aventurados aqueles que têm puro o coração, porque verão a Deus.
(São Mateus, cap.V, v.8).

Apresentaram-lhe, então, criancinhas, a fim de que Ele as tocasse; e como seus discípulos afastassem com palavras rudes aqueles que as apresentavam.

Jesus vendo isso lhes disse: Deixai vir a mim as criancinhas, e não as impeçais; porque o Reino dos Céus é para aqueles que se lhes assemelham.

Eu vos digo em verdade, todo aquele que não receber o Reino de Deus como uma criança, nele não entrará. E as tendo abraçado, as abençoou, impondo-lhes as mãos.

(São Marcos, cap.X, 13 a 16)

A Pureza do coração é inseparável da Simplicidade e da Humildade; por isso Jesus toma a infância por emblema da Pureza e da Humildade.
O Evangelho Segundo Espiritismo – Cap VIII item 3

o0o

Esta afirmação de Jesus sempre nos cria grande dúvida.

Todos entendemos quais valores Jesus busca destacar quando nos pede assemelhar às crianças, mas como conciliar o comportamento infantil com as solicitações do cotidiano?

Em um mundo onde a esperteza e a subintenção causam tantas vítimas, como fazer-se criança?

A chave dessa questão parece dormitar em outra instrução do Mestre:
Eis que eu vos envio como ovelhas para o meio de lobos; sede, portanto, prudentes como as serpentes e símplices como as pombas (Mateus 10:16)

Dessa forma, sempre nos instruindo e guardando prudência, aprendamos com as crianças a arte de amar a Deus, a esse mundo e ao próximo, na vivência das virtudes:

  • Alegriatodo dia é dia de ser feliz, não com pessoas e bens que “iremos ter”, mas com pessoas e bens que já estão em nossas mãos, já estão a nossa volta. O dia de ser feliz é hoje.
  • Simplicidadedispondo do básico, brincando e sorrindo, a criança da comunidade é tão feliz quanto a criança do condomínio de luxo. O brinquedo eletrônico e a caixa de madeira são ambos divertidos se meu coração estiver livre dos clichês impostos pelos valores e status sociais.
  • Sem preconceitosamigo é amigo, seja pobre ou rico, seja branco, negro, amarelo ou vermelho, seja novo ou velho. Todos brincam, ensinam e aprendem juntos. Lugar é lugar, seja zona sul ou zona norte, palácio ou casebre, restaurante ou boteco, casa espírita ou terreiro, templo budista ou igreja. Deus está em todos.
  • Sem melindresmachucou? Doeu? Pedimos desculpas, amigos de novo e vamos brincar. Já passou. Os adultos chamam de “resiliência”, as crianças apenas não deixam de se amar.
  • Humildade semprehora eu aprendo, hora eu ensino. Ninguém é melhor ou pior porque sabe mais ou menos, porque tem mais ou menos. Os melhores são aqueles que querem brincar cheios de alegria.
  • Falar com amorse amo, porque não dizer ” Eu te amo” ? Amar é ser fraco? Não, só os fracos tem medo de seu mundo interior. Se é bonito, porque não dizer “Que bonito” ? Elogiar é se diminuir? Não, só os invejosos temem as virtudes e belezas dos outros e do mundo.
  • Festejar a vidapoderíamos passar horas elencando os valores das crianças perante as situações do mundo. São inúmeras que precisam de nossa meditação. Apenas para concluir, lembremos que a vida é um canto de alegria, com manhãs de muitas promessas, com tardes cheias de atividades, com noites de cansaço, reflexão e lembranças felizes na volta para casa. GRATIDÃO SEMPRE! Gratidão ao Divino Amor e gratidão a todas essas bençãos que nos cercam sempre e sempre.

o0o

Fonte: Site FraterLuz
http://fraterluz.blogspot.com.br/2013/04/deixai-vir-mim-as-criancinhas.html
Reflexões do autor do blog

Anúncios

Sobre inacioqueiroz

Busco estudar a obra do Chico Xavier, porta-voz de grandes inteligências. Ao longo da leitura, me emociono e reavalio minhas certezas e dificuldades. Espero que esta seja uma pequena contribuição na grande obra do bem.
Esse post foi publicado em Publicações e marcado , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Deixai vir a mim as Criancinhas

  1. Ana Silva disse:

    Receber o Reino de Deus como uma criança: com pureza no coração e humildade. Não significa ser infantil ou crédulo
    Quando Jesus fala das serpentes, é para que sejamos prudentes e em nada afoitos e ansiosos.
    O que existe em nós deve ser maior do que aquilo que existe no mundo.
    Receber o Reino como uma criança fala de atitude que devemos manter, uma vez que como adultos já temos desenvolvido em nós as características de uma pessoa amadurecida. Eu penso assim.
    Sempre me pego refletindo nas bases( alicerces) do Reino de Deus.
    Quais as qualidades que devemos desenvolver/ buscar?
    Gratidão

  2. Andrea Goulart Monteiro disse:

    Gratidão pelo texto! Parabéns.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s