O “Chico Xavier de Saias”

yvonne_do_amaral_pereira-1A vida e a obra de Yvonne do Amaral Pereira ficarão gravadas para sempre no coração de todos nós e na História do Espiritismo.

Assim foi resumido o sentimento que os espíritas à dedicam quando dos dez anos de sua morte. Naquele ano, a revista Reformador (março, 1994) publicou extensa matéria em memória da médium, de autoria de Augusto Marques de Freitas.

Com o devido respeito, considero Dna Yvonne o ‘Chico Xavier de saias’ ” – assim definiu Divaldo Pereira Franco em diversas palestras e entrevistas.

Que dizer de Dna. Yvonne ??

A catalepsia aos 29 dias de nascida, depois de um acesso de tosse, que lhe valeu um atestado de óbito e um caixão branco. E o acordar em prantos após fervorosa oração que sua mãe fez a Maria de Nazaré.

Os espíritos Charles (seu pai em vida anterior) e Roberto de Canalejas (médico), que já a acompanhavam desde os 4 anos de idade.

A segunda catalepsia aos 8 anos que teria sido amparada por uma visão do “Senhor dos Passos“.

yvonne-pereira-6-728O contato com a Doutrina Espírita aos 12 anos e a mediunidade abençoada aos 16 anos.

Um grande manancial mediúnico se abriu: da psicografia ao receituário homeopático, da incorporação e psicofonia ao passe.

Como médium psicógrafa trabalhei a vida inteira, desde 1926 até 1980, como receitista, assistida por entidades de grande elevação, como Bezerra de Menezes, Bittencourt Sampaio, Augusto Silva, Charles, Roberto de Canalejas e outros cujos nomes nunca soube. Fui e até hoje sou médium conselheiro (ver O Livro dos Espíritos, classificação dos médiuns), psicoanalista e passista, assistida pelos mesmos Espíritos.

Como médium de incorporação, não fui da classe de sonambúlicos, mas falante (ver O Livro dos Médiuns) e tive especialidade para os casos de obsessão e suicidas, e um longo trabalho tenho exercido nesse setor.

Até mesmo, em algumas ocasiões, os chamados efeitos físicos de materialização.

Fui igualmente médium de efeitos físicos (materializações) e cheguei a realizar algumas materializações à revelia da minha vontade, naturalmente, sem o desejar, durante sessões do gênero a que eu assistia, em plena assistência, isto é, sem cabina ou outra qualquer formalidade. Eram luminosas essas materializações. Mas não cheguei a me interessar por esse gênero de fenômeno, nunca o apreciei e não o cultivei, a conselho de Bezerra de Menezes e Charles, que não viam necessidade de me dedicar a tal setor da mediunidade.

As Curas …

Durante 54 anos e meio pratiquei curas espíritas através do receituário homeopata e passes e até através de preces. Consegui, muitas vezes, curas em obsidiados com certa facilidade, coadjuvada por companheiros afins. Senti sempre um grande amor pelos Espíritos obsessores e sempre os tive como amigos. Fui correspondida por eles e nunca me prejudicaram.

Uma caminhada dedicada à atividade de desobsessão e aos necessitados …

Conservei-me sempre espírita e médium muito independente, jamais consenti que a direção dos núcleos onde trabalhei bitolasse e burocratizasse as minhas faculdades mediúnicas.

Consagrei-as aos serviços de Jesus e apenas obedecia, irrestritamente, à Igreja do Alto, e com ela exercia a caridade em qualquer dia e hora em que fosse procurada pelos sofredores. Para isso, aprofundei-me no estudo severo da doutrina, a fim de conhecer o terreno em que caminhava e conservar com razão a minha independência. No entanto, observei a rigor o critério e os horários fixados pelos poucos centros onde servi, mas jamais me submeti à burocracia mantida por alguns. Se não me permitiam atender necessitados no Centro, por isso ou por aquilo, em determinados dias, eu os atendia em qualquer outra parte, fosse em minha residência ou na deles, e assim consegui curas significativas, pois aprendi com o Evangelho e a Doutrina Espírita que não há hora nem dia para se exercer o bem.

As curas que consegui foram realizadas com simplicidade, sem formalismo nem inovações na prática espírita. Fui sempre avessa à propaganda dos meus próprios trabalhos e jamais aceitei as homenagens que me quiseram prestar.

Uma vintena de livros, contando muitos artigos em jornais (tantos, que carecem ainda de quem os reúna). Eis alguns …

  • Memórias de um Suicida -espírito Camilo Castelo Branco e Léon Denis
  • Nas Telas do Infinito – espírito Bezerra de Menezes e Camilo Castelo Branco
  • Amor e Ódio – espírito Charles
  • A Tragédia de Santa Maria – espírito Bezerra de Menezes
  • Ressurreição e Vida – espírito Leon Tolstoi
  • A trilogia do espírito Charles:
    • Nas Voragens do Pecado
    • O Cavaleiro de Numiers
    • O Drama da Bretanha
  • Dramas da Obsessão – espírito Bezerra de Menezes
  • Sublimação – espírito Charles e Leon Tolstoi

Uma lista imensa de artigos, contos, crônicas, memórias e estudos doutrinários publicados.

Desses livros, nosso destaque para …

memorias.de.um.suicidaMemórias de um Suicida (Rio de Janeiro: FEB, 1955. 568p.) – atribuída aos espíritos de Camilo Castelo Branco e de Léon Denis. Constitui-se num libelo contra o suicídio, descrevendo em sua primeira parte, os sofrimentos experimentados pelos que atentaram contra a própria vida. Na segunda e na terceira partes focaliza os trabalhos de assistência e de preparação para uma nova encarnação. Esta obra é considerada um marco na bibliografia mediúnica brasileira e o melhor exame sobre o suicídio sob o ponto de vista doutrinário espírita.

Juntamente com “Ave, Cristo” (de Emmanuel), é considerado por muitos estudiosos o melhor romance espírita já produzido em nosso País.

Que o mestre Jesus e os bons espíritos continuem nos enviando estes missionários do bem, assim como Dna. Yvonne do Amaral Pereira, para nos consolar e amparar na construção de nossa fé!

o()o

Referências:
Yvonne do Amaral Pereira – Wikipédia
https://pt.wikipedia.org/wiki/Yvonne_do_Amaral_Pereira
Yvonne do Amaral Pereira (1906-1984) – Federação Espírita do Paraná
http://www.feparana.com.br/biografia.php?cod_biog=285
Yvonne A. Pereira –  O Consolador
http://www.oconsolador.com.br/linkfixo/biografias/yvonne.html

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s