76-Guardiães e Tutores

* Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 76-Anjos Desconhecidos)
Reunião pública de 24-11-1961
CI – 1a Parte – Cap. VII – Item. 20.

76-GuardiaesHá guardiães espirituais que te apoiam a existência no Plano físico e há tutores da alma que te protegem a vida mesmo na Terra.” — esclarece Emmanuel.

No sábado seguinte ao grande temporal que vitimou inúmeras pessoas no Morro do Bumba, em Niterói, lembro do interessante depoimento de nossa amiga Marta Valéria.

Ela estava distante da região do incidente, andando por área privilegiada de Niterói.
Acordou cedo e foi à padaria comprar alguns matinais.

Qual a surpresa em ver que a padaria estava fechada!
Clientes reclamavam, pessoas irritadas lamentavam a falta do serviço.

76-morro-do-bumbaPor que fechada?
Porque vários funcionários da padaria eram moradores da região onde as vítimas ainda estavam soterradas pelo desabamento do morro.

Nessa meditação, Emmanuel destaca a ação doscompanheiros anônimos” que, sem holofotes nem destaques, nos ajudam em nosso modo de viver.

São pessoas simples, sem grandes poderes, cultura ou habilidades, mas são heróis silenciosos que sustentam nossa caminhada.

O mega executivo da rede de empresas impressiona a todos nós!
Mas foi aquele amigo, que nos apontou a vaga de emprego ou que nos ajudou na recolocação, quem decidiu o caminho da nossa vida.

76-protetorOs artistas, músicos, dançarinos e cineastas nos enlevam!
Mas foi o adulto amoroso e humilde quem nos sensibilizou, quando crianças, para os dons da paciência e da esperança.

Nos empolgamos com feitos heroicos e grandes discursos.

Mas foram os conselhos de infância, as contas pagas e as privações familiares que permitiram o padrão social que desfrutamos hoje.

Biografias de famosos são sempre fascinantes!
Mas quantas vidas de vizinhos e parentes são tão mais fascinantes, com o acréscimo do imenso carinho que guardam por nós? E sequer procuramos saber …

Homenageia, sim, os que te acenam dos pedestais que conquistaram, merecidamente, à custa, de inteligência e trabalho; contudo, reverencia também aqueles que talvez nada te falem e que muito fizeram e ainda fazem por ti, muitas vezes ao preço de sacrifícios pungentes.” — adverte-nos Emmanuel.

76-DefesaE a lista é bem grande …

Nossos pais …
Nossos professores …
Amigos de tempos difíceis …
Orientadores das primeiras atividades …

Vários envelheceram e alguns se fecharam em tristeza e esquecimento.
O entardecer da vida pode trazer frio e lágrimas.

Outros continuam no devotamento, amparando os tantos novatos que iniciam hoje.
Já outros, prosseguem suportando o peso daqueles que nunca conseguirão caminhar sozinhos.

São anjos desconhecidos!
Sem auréolas, sem asas, apenas determinação e boa vontade.

76-JesusPensa nesses anjos desconhecidos que se ocultam na armadura da carne, e, de quando em quando, unge-lhes o coração de reconhecimento e alegria.” — roga-nos Emmanuel.

No geral, eles não esperam que deixemos nossas vidas para amparar a deles.  Não isso!

Quase sempre, esperam de ti, simplesmente, leve migalha das sobras que atiras pela janela ou uma frase de estímulo, uma prece ou uma flor.”  (Emmanuel)

==&==

Leitura da Questão: O Céu e o Inferno (CI)
Primeira Parte – Doutrina
Capítulo VII – AS PENAS FUTURAS SEGUNDO O ESPIRITISMO

CÓDIGO PENAL DA VIDA FUTURA

O Espiritismo não vem, pois, com sua autoridade privada, formular um código de fantasia; a sua lei, no que respeita ao futuro da alma, deduzida das observações do fato, pode resumir-se nos seguintes pontos:

1º — A alma ou Espírito sofre na vida espiritual as consequências de todas as imperfeições que não conseguiu corrigir na vida corporal. O seu estado, feliz ou desgraçado, é inerente ao seu grau de pureza ou impureza.

20º. Quaisquer que sejam a inferioridade e perversidade dos Espíritos, Deus jamais os abandona. Todos têm seu anjo de guarda que por eles vela, na persuasão de suscitar-lhes bons pensamentos, desejos de progredir e, bem assim, de espreitar-lhes os movimentos da alma, com o que se esforçam por reparar em uma nova existência o mal que praticaram. Contudo, essa interferência do guia protetor faz-se quase sempre ocultamente e de modo a não haver pressão, pois que o Espírito deve progredir por impulso da própria vontade, nunca por qualquer sujeição. O bem e o mal são praticados em virtude do livre arbítrio, e, conseguintemente, sem que o Espírito seja fatalmente impelido para um ou outro sentido. Persistindo no mal, sofrerá as consequências por tanto tempo quanto durar a persistência, do mesmo modo que, dando um passo para o bem, sente imediatamente benéficos efeitos.

OBSERVAÇÃO. Erro seria supor que, por efeito da lei de progresso, a certeza de atingir cedo ou tarde a perfeição e a felicidade pode estimular a perseverança no mal, sob a condição do ulterior arrependimento: primeiro porque o Espírito inferior não se apercebe do termo da sua situação; e segundo porque, sendo ele o autor da própria infelicidade, acaba por compreender que de si depende o faze-la cessar; que por tanto tempo quanto perseverar no mal será infeliz; finalmente, que o sofrimento será intérmino se ele próprio não lhe der fim. Seria, pois, um cálculo negativo, cujas consequências o Espírito seria o primeiro a reconhecer. Com o dogma das penas irremissíveis é que se verifica, precisamente, tal hipótese, visto como é para sempre interdita qualquer ideia de esperança, não tendo pois o homem interesse em converter-se ao bem, para ele sem proveito.

Diante dessa lei, cai também a objeção extraída da presciência divina, pois Deus, criando uma alma, sabe efetivamente se, em virtude do seu livre arbítrio, ela tomará a boa ou a má estrada; sabe que ela será punida se fizer o mal; mas sabe também que tal castigo temporário é um meio de faze-la compreender o erro, cedo ou tarde entrando no bom caminho. Pela doutrina das penas eternas conclui-se que Deus sabe que essa alma falirá e, portanto, que está previamente condenada a torturas infinitas.

*** Curiosidades ***

– Plural de guardião não é “guardiões” ? Também é! E também é “guardiães”.
A Língua Portuguesa é tão rica que existe inclusive uma teoria de que os povos latinos usam mais intensamente a capacidade cerebral do que os outros povos em função dessa complexidade. Mas os espíritos sempre nos alertam sobre a necessidade de conceituarmos bem cada palavra. E, para ideias novas, palavras novas.

300px-Morro_do_Bumba– Morro do Bumba é uma favela situada no bairro de Viçoso Jardim, em Niterói, RJ. Ficou conhecida em todo o Brasil pela tragédia ocorrida em 2010, quando num deslizamento de terra, 267 pessoas morreram – sendo 48 os corpos encontrados – e muitas ficaram desabrigadas.
(Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Morro_do_Bumba)
Nossa oração para todos que atravessaram por esta tragédia. E uma lembrança carinhosa para três amigas pessoais, todas da mesma família, que não sobreviveram.

– O depoimento da amiga Marta Valéria nos fez constatar o quanto o trabalho anônimo de pessoas tão simples oferece grande peso para nosso cotidiano.
Que Deus abençoe a todos!

– Como bem afirmado por Kardec no texto acima, ninguém fica desprovido de anjos guardiães, por pior que seja a pessoa. Isso posto, observamos que numa família mediana ocorre um fenômeno interessante. Os pais normalmente dispõe de independência e possibilidades quando o destino lhes confia os filhos, dependentes e imaturos. Ao longo das décadas, a situação se inverte: os filhos normalmente conquistam independência e possibilidades enquanto os pais se tornam dependentes e obliterados.
Se a família funcionar bem, ocorre uma troca, uma inversão natural dos papéis e todos aproveitam bem seus encarnes, do início até o final.
== Pai? Mãe? Vocês têm feito bem os seus papéis? A forma como tratarmos “as crianças” será a forma como eles nos tratarão futuramente.
== Filho? Filha? Já chegou sua vez? Honrarás teu pai e tua mãe, lembra-nos Jesus.

Anúncios

6 respostas para 76-Guardiães e Tutores

  1. essas aulas tem me ajudado bastante. muito obrigada Inacio

  2. Ricardo Salles disse:

    Excelente reflexão para todos nós!
    Abraços.

  3. Ana Silva disse:

    Sinto o apoio da Espiritualidade o tempo todo. A cada segundo, um milagre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s