80-Semeando o Bem

* Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 80-Na luz da justiça)
Reunião pública de 8-12-1961
CI – 1a Parte – Cap. VII – Item. 21.

80-traicaoA justiça humana, conquanto respeitável; frequentemente julga os fatos que considera puníveis pelos derradeiros lances de superfície, mas a Justiça Divina observa todas as ocorrências, desde os menores impulsos que lhes deram começo.” – esclarece Emmanuel.

O título do livro “Libertação” sempre me causou certa dúvida.
Iniciamos a leitura pensando que se trata da libertação da personagem Margarida, encarnada, com 60 obsessores em seu cerco.

Em seguida, acompanhamos o drama de vários espíritos oprimidos pelo julgamento dos chamados “Dragões” e pensamos tratar-se também da libertação deles.

E até confirmamos esta ideia ao vermos a libertação do espírito Saldanha que, após longo período liderando hostes obsessoras, torna-se aliado do instrutor Gúbio e de André Luiz ao ver seu próprio filho sendo libertado de terrível obsessão.

No fim, o livro nos arrebata, revelando a libertação maior do grande líder trevoso Gregório.

Afinal, de quem trata o livro “Libertação”?

80-crianca_com_cachorroNeste capítulo, Emmanuel observa o quanto nossa visão dos fatos é rasa, nos impedindo de julgar com precisão as reais intenções de cada consciência, encarnadas ou não.

Os crimes nos jornais?
Eles não descreverão os dramas obsessivos dos envolvidos.

O casal que cedo adoeceu e morreu?
Nunca saberemos da tirania e inconsequência a eles imposta pelos filhos.

Os amigos que desertaram da proposta espiritual?
Olhamos a situação com ar de censura.
Não vimos, entretanto, a leviandade sobre eles dirigida, com observações tristes e daninhas até que a boa vontade falecesse.

E os loucos e perturbados?
Mostraram reprovável fraqueza.
Porém, desconhecemos os verdugos íntimos em suas casas, no trabalho e nas relações, que lhes garantiram passaporte para o sanatório.

80-CulpadosE os irmãos que faliram em franca desventura?
Chegamos mesmo a julgá-los por perversos ou criminosos.
Contudo, nem de leve percebemos a ação daqueles que os imprensaram na aflição sem saída, até que o desespero os levasse para o descontrole e o crime.

Mas eles são responsáveis pelos seus atos?
Claro que são!

Todos respiramos, no Universo, ante a luz da Justiça.
O autor de uma falta, naturalmente, responderá por ela.” – assevera Emmanuel.

Iremos responder por nossas faltas em cada ato, palavra e pensamento.
Mas a justa parte de quem nos influenciou não deixará de ser cobrada deles.

De outra forma, seremos abençoados por cada pensamento, palavra e ato de amor.  E a justa benção será dividida para todos os corações que se deixarem influenciar por este amor.

80-Jesus perdoaConclui Emmanuel:
No entanto, em todas as circunstâncias, saibamos semear o bem, esparzir o bem, sustentar o bem e cooperar para o bem, de vez que as nossas ações provocam nos outros, ações semelhantes, e, se aquele que faz o mal é passível de pena, aquele que organiza o mal, conscientemente, sofrerá pena maior.

Ah, em tempo: no final, a “Libertação” é nossa, do leitor, na hora que abrimos nosso coração e percebemos o vitorioso amor quebrando os grilhões de uma multidão de erros e sofrimentos.

==&==

Leitura da Questão: O Céu e o Inferno (CI)
Primeira Parte – Doutrina
CAPÍTULO VII – As Penas Futuras segundo o Espiritismo

Código Penal da Vida Futura

O Espiritismo não vem, pois, com sua autoridade privada, formular um código de fantasia; a sua lei, no que respeita ao futuro da alma, deduzida das observações do fato, pode resumir-se nos seguintes pontos:

1º — A alma ou Espírito sofre na vida espiritual as consequências de todas as imperfeições que não conseguiu corrigir na vida corporal. O seu estado, feliz ou desgraçado, é inerente ao seu grau de pureza ou impureza.


21.° A responsabilidade das faltas é toda pessoal, ninguém sofre por erros alheios, salvo se a eles deu origem, quer provocando-os pelo exemplo, quer não os impedindo quando poderia fazê-lo.

Assim, o suicida é sempre punido; mas aquele que por maldade impele outro a cometê-lo, esse sofre ainda maior pena.

*** Curiosidades ***

– Da série de livros do espírito André Luiz, eu percebo a obra “Libertação” como uma das mais impressionantes. É de conhecimento nosso que o amor sincero e verdadeiro de uma pessoa é capaz de resgatar multidões. Sabemos disso, mas raramente temos oportunidade de acompanhar esse amor em ação.
Se adicionarmos as descrições de regiões umbralinas e situações espirituais pouco conhecidas, temos uma obra FANTÁSTICA!
Interessou? Clique aqui!

– Umas das máximas que Chico Xavier sempre nos passou é a importância de não julgarmos ninguém. A meditação acima deixa bem claro o porquê dessa máxima: por mais bem informados que estejamos sobre qualquer fato, nós nunca estaremos plenamente conscientes de TUDO, de todos os detalhes que impactam na situação. Não por desinteresse ou má vontade nossa. O ser encarnado não dispões de sentidos físicos para perceber as influências espirituais reinantes. E mesmo a maioria dos espíritos em nosso plano não dispõe da onisciência necessária para avaliar presente e passado,  aquilatando corretamente cada situação.

– Os espíritos que, finalmente, chegaram na condição de perceber TODAS as vertentes de cada caso, qual Jesus, simplesmente não julgam mais ninguém. Eles são sempre a voz do amor, que perdoa 70 x 7 cada situação e aceita cada pessoa como elas são. Lembrando sempre a todos: antes de colocar a oferenda no altar, retorna, reconcilia com seu irmão … e não peques mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s