04-Dar a Lição

* Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 04-Virtude solitária)
Reunião pública de 30-1-61
CI – 1a Parte – Cap. III – Item 8.

Entre as muitas imagens estereotipadas que carregamos, há uma venerável, secular, que pouco questionamos seu fundamento: o velho sábio da Montanha!

A imagem nos remete a figura do eremita.
Aquele que busca o isolamento para desenvolver a cultura, a sabedoria e a espiritualidade.

Coloca-se longe dos muitos pecados sociais e aborrecimentos menores da convivência.
E, em nossa infância espiritual, imaginamos logo uma montanha com um lindo riacho, muita área verde, ar puro, uma boa rede e paz !!

Um verdadeiro spa espiritual!
Tudo de bom!

Seria errado?
Num ambiente não tão acolhedor, vamos encontrar Jesus em solidão, jejuando 40 dias no deserto. Dizem os doutos que os judeus usavam o número 40 sempre que queriam falar de “um longo tempo“.

Ao término dos “40 dias“, porém, dificilmente reencontramos Jesus colocando-se em isolamento.

Diz Emmanuel: “No entanto, é no trato da luta que as forças se enrijam e as qualidades se aperfeiçoam.

Isso deriva do entendimento de que o mal nada mais é do que atitudes inferiores perante as nobres situações da vida.

Pensemos: eu posso até saber o que é certo.
Mas, se não sei aplicar quando sou convocado, meu conhecimento ainda não é sabedoria.

E precisarei amparar e ser amparado, tolerar e ser tolerado até conseguir fazer o certo, até transformar minha dificuldade em verdadeira benção.

Aquele que se ilumina e se liberta, sabe que precisa retornar para auxiliar os irmãos do caminho.
Aquele que está em débito, sabe que será levado pela roda das reencarnações ao resgate de cada centavo que ficou devendo.

Precisamos uns dos outros para nosso progresso.

Devemos, então, abençoar o trabalho duro que nos impulsiona ao crescimento.
Abençoar a dor que nos retira da acomodação.
Abençoar a provação que nos obriga a caminhar.

Toda adversidade avisa, todo sofrimento instrui, todo pranto lava, toda dificuldade esclarece e toda crise seleciona.” – esclarece Emmanuel

O alimento que fica exposto atrás do vidro, não mata a fome de ninguém. Tal é a virtude que está solitária.

É a imagem daquele Talento que poderia ter sido multiplicado e foi enterrado.

Todos somos alunos na escola da vida.
E ninguém consegue aprender sem dar a lição.” (Emmanuel)

==&==

Leitura da Questão: O Céu e o Inferno (CI)
Primeira Parte – Doutrina
CAPÍTULO III – O CÉU

 

Item 8. A encarnação é necessária ao duplo progresso moral e intelectual do Espírito: ao progresso intelectual pela atividade obrigatória do trabalho; ao progresso moral pela necessidade recíproca dos homens entre si. A vida social é a pedra de toque das boas ou más qualidades.

A bondade, a maldade, a doçura, a violência, a benevolência, a caridade, o egoísmo, a avareza, o orgulho, a humildade, a sinceridade, a franqueza, a lealdade, a má-fé, a hipocrisia, em uma palavra, tudo o que constitui o homem de bem ou o perverso tem por móvel, por alvo e por estímulo as relações do homem com os seus semelhantes.

Para o homem que vivesse insulado não haveria vícios nem virtudes; preservando-se do mal pelo insulamento, o bem de si mesmo se anularia.

*** Curiosidades ***

-Emmanuel aproveitou a passagem para comentar um ímpeto popular bem comum: a paz na casinha branca no alto da serra. Existe nessa proposta um desejo oculto de fuga da nossa “sala de aula” que é a encarnação. Lembremos que no Plano Espiritual, os espíritos de mais baixa vibração sequer vêem os espíritos mais elevados. Quase não há convivência com as grandes diferenças. A encarnação objetiva este convívio durante a árdua tarefa de sobreviver. Os menos evoluídos aprendem, se aculturam e se refinam; os mais evoluídos retemperam suas emoções no trato da paciência, da compreensão, do amor incondicional. Isolar-se é fugir desta lição.

-Posso estar na solidão mas não preciso estar na soledade, ensina o Prof. Raul Teixeira. Soledade é aquela sensação de tristeza que muitos sentem quando mergulham na solidão. Se minha solidão é meditativa, estou revisando meu interior e produzindo crescimento e reforma íntima. Esta solidão normalmente não vem acompanhada da soledade. Porém, se me encontro constrangido à solidão, a soledade pode tornar-se insuportável. Para este caso, lembremos das palavras de Divaldo Franco: só é solitário quem não é solidário.

-Acrescento duas perguntas do Livro dos Espíritos (LE) sobre este tema:

PARTE 3ª – CAPÍTULO VII
Vida de insulamento.

769. Concebe-se que, como princípio geral, a vida social esteja na Natureza. Mas, uma vez que também todos os gostos estão na Natureza, por que será condenável o do insulamento absoluto, desde que cause satisfação ao homem?

Satisfação egoísta. Também há homens que experimentam satisfação na embriaguez. Merece-te isso aprovação? Não pode agradar a Deus uma vida pela qual o homem se condena a não ser útil a ninguém.

770. Que se deve pensar dos que vivem em absoluta reclusão, fugindo ao pernicioso contacto do mundo?

Duplo egoísmo.”

Anúncios

2 respostas para 04-Dar a Lição

  1. wesley134 disse:

    Estou vivendo isso nesta meu período de vida. Bom saber que há resposta. Fico triste quem não conhece a doutrina pois que não terá tanto amparo como nós temos. Graças a Deus!

    • inacioqueiroz disse:

      Olá Wesley,
      Que bom que bateu com sua realidade.
      Na verdade, é nosso dever levar para as pessoas que conhecemos estas idéias, fazendo de nós mesmo cartas vivas do Cristo.
      Claro, sem imposições.
      Na medida que os questionamentos surgem nas conversas, colocamos nossas idéias e nosso aprendizado, sem mesmo colocar o rótulo religioso.
      Faz parte da nossa missão este repasse, assim como Jesus, Buda e tantos outros não precisavam mais retornar ao encarne, mas retornam por compaixão.
      Forte abraço,
      Inacio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s