09-Recessos da Alma

* Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 09-Caídos)
Reunião pública de 17-2-61
CI – 1a Parte – Cap. VII – Item 3 inciso 10.

09-nosso-lar2 — Ao pensar em caídos que continuam na vertical, em pé, eu lembro de André Luiz, em como ele chegou em Nosso Lar. — disse-me meu filho mais velho.

Na hora, lembrei-me da equipe socorrista que o retirava daquela zona sombria de angústia e dor. Como ali estava patente sua falência moral!
E quantos corações bondosos o ampararam!

09-Andre — Mas lembro ainda da vaidade com que André chegou nas câmaras de retificação, querendo ainda se colocar como médico e dando tudo errado! — completou meu filho.
Lembrei-me nessa hora da enfermeira Narcisa e dos muitos que o orientaram naquela nova hora.

 — Eu penso em Lúcifer, a estrela da manhã. — comentou meu filho mais novo. — Penso em como ele desejou dominar e apenas conseguiu reunir um exército de sombras e caídos.

09-lucifer3 Para este segundo irmão, não pude lembrar de nenhum socorro.
Claro que deve ter havido o amparo, mas minha cultura sobre o tema mostrou-se parca.

 E você? Em quem você pensa quando falamos de queda moral?

 Para não esquivar-me da questão, eu busquei naquela hora alguma figura que o tema me trouxesse à memória. E acabei, para minha surpresa, caminhando na contramão.09-Saltitao

 Lembrei-me de um personagem de desenho animado infantil que conheci recentemente, muito novo, muito atual e que poucos leitores irão conhecer.
Seu nome é Saltitão, um yeti do desenho “Apenas Um Show”.

 Numa época em que, tristemente, muitos desenhos animados são violentos, pervertidos, sanguinários e com péssimos exemplos, Saltitão é exemplo de dignidade e nobreza.
Reúne coragem, inspira confiança, auxilia a todos, sempre amigo e sempre disposto a resolver as questões.

 Nessa meditação, Emmanuel nos convida a observar detidamente os caídos do caminho. Não apenas famintos ou desalentados, mas também os paralisados por grandes quedas morais ou emocionais.

09-Lar O afeto insensato, desenfreado, por pessoas ou pelo próprio lar, que termina por lançar os corações nas trevas ou no sofrimento.

 A caridade que, dissociada da renúncia, ressente-se da falta de retorno e desiste; a sede de justiça que resvala da dignidade e cai na intolerância.

 A pureza que se afunda no orgulho de sentir-se mais limpo ou mais nobre que outros; a paixão que, descontrolada, atira consciências no crime.

09-Odio A ignorância no perdoar que agiganta ódios; a miséria da usura que considera o dinheiro não mais como meio, mas como objetivo fim.

 “Cada um deles traz a dor, nos recessos da alma, por elemento de correção. Não lhes agrave, assim, o suplício moral, alargando-lhes as feridas.”  — recomenda Emmanuel.

09-Jesus-carrega

 Afinal, aquele que é perfeito, que atire a primeira pedra!
Eu, com certeza, não irei atirar.  Todos carregamos imperfeições.

 Temos, sim, que aproveitar nossa parte saudável para auxiliar o quanto puder os irmãos combalidos do caminho.

 “Amanhã, porém, é novo dia de caminhada e, embora tenhamos obrigação de orar e vigiar, nenhum de nós sabe realmente se vai cair.” (Emmanuel)

==&==

Leitura da Questão: O Céu e o Inferno (CI)
Primeira Parte – Doutrina
CAPÍTULO VII – As Penas Futuras segundo o Espiritismo

Item 3 – Código Penal da Vida Futura

O Espiritismo não vem, pois, com sua autoridade privada, formular um código de fantasia; a sua lei, no que respeita ao futuro da alma, deduzida das observações do fato, pode resumir-se nos seguintes pontos:

1º — A alma ou Espírito sofre na vida espiritual as consequências de todas as imperfeições que não conseguiu corrigir na vida corporal. O seu estado, feliz ou desgraçado, é inerente ao seu grau de pureza ou impureza.

10º — O Espírito sofre, quer no mundo corporal, quer no espiritual, a conseqüência das suas imperfeições. As misérias, as vicissitudes padecidas na vida corpórea, são oriundas das nossas imperfeições, são expiações de faltas cometidas na presente ou em precedentes existências.

Pela natureza dos sofrimentos e vicissitudes da vida corpórea, pode julgar-se a natureza das faltas cometidas em anterior existência, e das imperfeições que as originaram.

*** Curiosidades ***

-Toda vez que pensamos em Lei do Retorno, imaginamos Deus ou uma entidade qualquer providenciando para alguém, por exemplo, ser atropelado porque um dia atropelou alguém irresponsavelmente. Não funciona bem assim! É a minha culpa e o meu defeito interior que irão atrair a situação. Se eu atropelei alguém, eu terei uma natural insegurança ao dirigir, fruto inconsciente do ocorrido. Não lembro o porquê, mas sinto que ali tem um perigo grande e ruim. Por outro lado, se continuo irresponsável, posso atravessar uma rua sem olhar direito, confiar em excesso ou posso permitir que alguém querido atravesse sem o devido cuidado. Reencontro assim o sofrimento que causei!

-Por outro lado, se eu cuidar de corrigir meu defeito interior e desfazer o sentimento de culpa, os elementos de atração desaparecem e posso não vivenciar mais aquela mesma dor. Como nos esclarecem os espíritos, podemos aprender pela dor, mas podemos também aprender pelo amor.

-Alguns questionam, então, se retirar uma pessoa do sofrimento não seria subtrair-lhe da lição. Não seria melhor deixar a pessoa sofrer até aprender? Primeiramente, não sabemos se somos nós os instrumentos da Justiça Divina para finalmente terminar a provação daquela pessoa. Em segundo lugar, vamos lembrar qual é o nosso dever conforme esclarece o Livro dos Espíritos:

642. Para agradar a Deus e assegurar a sua posição futura, bastará que o homem não pratique o mal?
“Não; cumpre-lhe fazer o bem no limite de suas forças, porquanto responderá por todo mal que haja resultado de não haver praticado o bem.”

-De tanto pensarmos na figura do mal, é difícil encarar Lúcifer como um irmão nosso que caiu. O nome vem do latim Lux Fero, o portador da luz, também associado ao planeta Vênus que é a estrela da manhã ou a estrela da alva.  Porém, atribuir qualidades maléficas a Lúcifer é mais recente do que imaginamos. Em Apocalipse 22:16, o próprio Jesus se denomina a “resplandecente estrela da manhã”. Era comum encontrar pessoas chamadas Lúcifer entre os cristãos primitivos e existe mesmo um São Lúcifer, bispo da Sardenha, onde existe a única Igreja dedicada a este santo. Lúcifer passa a ter uma atribuição maléfica conforme a cultura católica o coloca como sinônimo de Satã, palavra de origem hebraica que significa “Adversário”.

Anúncios

4 respostas para 09-Recessos da Alma

  1. Estou encantada com a profundidade do texto… Me permita dizer, ela despe a verdade sem rodeios, um mergulho além de nós mesmos nos causando fremitos a alma, descortinando um universo já percorrido, conhecido, porém, esquecido. É como caminhássemos em uma estrada de chão com os pés descalços, sentindo a angústia pela aspereza da terra e ao mesmo tempo, imenso alívio de nos reconhecer parte dela. Os questionamentos, as elocubraçoes de Emannuel é um arroubo ao conhecido lançando-nos à catarse, e a permearmos o desconhecido temos a sensaçao da proximidade ao Deus. Jamais lí tamanha transparencia em um texto. Parabéns, obrigada!! Muita paz

    • inacioqueiroz disse:

      Olá, Ori.
      Que bom que gostou.
      Os créditos sempre serão dos mestres Emmanuel e Chico Xavier.
      Eu apenas dou uma vestimenta nova, linhas e colorido novos, com diferença de meio século.
      As idéias são transcendentes, sem dúvida.
      Mas espero que daqui a 50 anos, alguém reescreva outra vez mais com termos da atualidade da época.

      E convido a todos que dispõe dessa condição de entendimento e expressão, que façam o mesmo.
      O texto original não pode ser publicado, primeiro por questões de direitos autorais.
      Mesmo que pudesse, ele guarda a comunicação usada meio século atrás.
      É nosso dever mastiga-lo para que pessoas mais simples também o entendam.

      Claro, muitos espíritos já conseguem hoje beber o conteúdo diretamente da fonte original.
      Mas, como trabalhar o sofrimento daqueles que ainda não conseguem?

      Uma vez mais agradecido pelas palavras generosas.
      E convido para este esforço em divulgar, seja reescrevendo, seja indicando aos amigos, as idéias de nossos mentores queiridos.
      Forte abraço,
      Inacio

  2. Ricardo disse:

    Ótima reflexão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s