11-Pecados

* Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 11-Culpa e Reencarnação)
Reunião pública de 24-2-61
CI – 1a Parte – Cap. V – Item 7.

 11-CulpadaMinha Culpa, Minha Máxima Culpa!

É uma frase marcante, que ouvimos frequentemente nas inúmeras missas que já assistimos.

Se é apavorante para um adulto, imagina na cabeça de uma criança?

Com direito às imagens de anjos salvando alguns e outros caindo em fogueiras demoníacas.

Assim era o teto da Igreja Matriz onde fiz minha Primeira Comunhão.

11-Adao_EvaNormalmente associada ao pecado original cometido por Adão e Eva, esta culpa ancestral era objeto de nossas conversas filosóficas caseiras, onde meu pai habilmente argumentava como a Igreja controlava as consciências através da culpa.

Culpa pelo apetite sexual, culpa por possuir mais, culpa por sentir fome, culpa pela ambição, etc. Seriam formas de nos avassalar por nossos impulsos naturais?

Nessa meditação, Emmanuel discorre sobre as diversas posições que a criatura humana pode encontrar e qual a ligação com encarnações passadas.

Se temos como premissa uma Inteligência Divina perfeitamente justa, por que existiriam cativos, humilhados, pobres ao extremo, doentes de nascença, famílias desestruturadas, enquanto outros gozam de saúde e fartura?

11-PlantarO Pecado Original não seria comum a todos?
Por que somente alguns são severamente punidos?

Se a semeadura é livre, a colheita é obrigatória.” – explicam os Espíritos Superiores.

Não respondemos pelos erros de nossos pais ou ancestrais, mas pelos nossos próprios erros em inúmeros reencarnes.

Ontem, alguém poderoso, privilegiado detentor de armas sangrentas e destruidoras.

Hoje, cativo e humilhado.

11-ColhendoOntem era rico, egoísta, libertino e acima da Lei.

Hoje, sem acesso ao mínimo, vivendo a miséria dolorosa que nunca se importou em debelar.

Ontem, partiu da crosta como criminoso intocável.

Hoje, coração chagado por parentela complicada, por sacrifícios de sangue, suor e lágrimas, derramadas como juros de mora e dividendos dos crimes de outrora.

Ontem, a sexualidade desarvorada pecando contra a castidade de almas nobres e sensíveis.

11-TalidomidaNo entanto, regressamos ao mundo em corpos dilacerados ou deprimidos, exibindo as estranhas enfermidades ou as gravosas obsessões que criamos para nós mesmos, a estampar na apresentação pessoal a soma deplorável de nossos desequilíbrios.” – explica Emmanuel.

Sim, somos quase todos Espíritos culpados.
Não do pecado de Adão e Eva, mas da nossa semeadura na noite dos séculos.
Por ignorância, por medo, por não saber amar, somos herdeiros de nós mesmos nas incontáveis idas e vindas na escola da Terra.

Mas a hora que passa é a Misericórdia Divina nos trazendo oportunidade de resgate e reajuste, burilamento e ascensão.

11-Jesus_CaridadeComo? O convite ao serviço do bem, na altura e na quantidade em que desejarmos.

Atendamos às boas obras quanto nos seja possível.” – exorta-nos Emmanuel.

A vida responde com amor cada migalha de amor que entregarmos para ela.

E assim é porque, de conformidade com as Leis Divinas, o aperfeiçoamento do mundo depende do mundo, mas o aperfeiçoamento em nós mesmos depende de nós.” (Emmanuel)

==&==

Leitura da Questão: O Céu e o Inferno (CI)
Primeira Parte – Doutrina
CAPÍTULO V – O Purgatório

 7. Considerando-se quão grande é o sofrimento de certos Espíritos culpados no mundo invisível, quanto é terrível a situação de outros, tanto mais penosa pela impotência de preverem o termo desses sofrimentos, poder-se-ia dizer que se acham no inferno, se tal vocábulo não implicasse a idéia de um castigo eterno e material.

Mercê, porém, da revelação dos Espíritos e dos exemplos que nos oferecem, sabemos que o prazo da expiação está subordinado ao melhoramento do culpado.

*** Curiosidades ***

-Segundo Santo Agostinho, o pecado é “«uma palavra, um acto ou um desejo contrários à Lei eterna»“, causando por isso ofensa a Deus e ao seu amor.  Mas, segundo a pergunta 621 do Livro dos Espíritos, a Lei de Deus está escrita em nossa consciência. Portanto, não estamos em pecado porque alguém assim o disse, mas quando nossa consciência nos acusa. Nessa hora, precisamos rapidamente encontrar nossa corrigenda.

-E para aqueles que praticam atrocidades e a consciência parece não lhes acusar?
Na verdade, se a pessoa sabe que o que faz é errado, ela já está sob seu próprio julgamento, apesar de não confessar aos outros. Enquanto encarnada, ela conseguirá esquecer suas faltas, mas não será assim após o desencarne, onde esquecer parece uma benção impossível para os culpados. Por outro lado, se a pessoa faz errado e não sabe, ela faz por ignorância e sua culpa será atenuada ou mesmo redimida segundo seus esforços pessoais.

-Quando Charles Darwin publicou o seu famoso “A Origem das Espécies” em 1859, contam os historiadores que ele vivenciou uma crise pessoal, porque a teoria provava ser impossível que toda a humanidade tivesse uma origem comum em Adão e Eva. Como explicar as diferenças entre caucasianos, asiáticos e africanos havendo uma paternidade comum? A Bíblia estaria errada? Isso nos mostra que nosso entendimento da Bíblia, em muitos pontos, não pode ser literal.

-Hoje, entendemos que a Bíblia fala em Adão e Eva de um casal que reúne larga faixa da humanidade como uma grande família e que outros casais precisaram existir para dar origem a multiplicidade de seres humanos que hoje conhecemos. Afinal, quem escreveu o Livro do Gênesis, (autoria tradicionalmente atribuída a Moisés, mas onde há inegáveis influências da Babilônia, Suméria e Ugarit) foi a inteligência mais aguda da época que estava diante de uma pergunta gigantesca. Pergunta que a ciência da época não tinha condições de responder, não dispunha de laboratórios, pesquisas, enciclopédias e Internet. Nesse contexto, convenhamos que a explicação é muito boa. E a parte mais difícil foi feita: soube elaborar a pergunta!

-Não teria havido um primeiro casal, então? Tudo indica que houve mais de 1 primeiro casal, pais da humanidade.

-Novamente os Espíritos insistem: a caridade é o caminho para nossa ascensão.

5 respostas para 11-Pecados

  1. inacioqueiroz disse:

    Comentou meu querido sobrinho Gabriel por e-mail:

    É engraçado mas me incomoda esse ideia que as vezes se fala,que a Terra é mar de pecados.
    Não a Terra berço dos encarnados e reencarnados que atraves dela se faz possivel o aprendizado.

    E em verdade meu tio, uma vez mergulhado em meus pensamentos, creio que na conversação de amigos anigos, cheguei a conclusão matemática que o amor é em real o unico caminho, o final grato para todos. Eu suspeitava que isso seria uma visão romântica minha, porém me advertiram e provaram que o amor é o caminho que se encontra ao termino de longa jornada. Descobri que o conhecimento chega que o dissernimento chega que sabedoria chega e com as pesquizas o intelectuo chega, a paz chega e a equação que corre é a vida, onde encontramos a oportunidade de semear e colher e o resultado encontra ao termino da gigantesca equação é o amor; se o resultado que encontrarmos for outro é sinal que a equação não foi solucionada!

    Bom foi um pouco do que ouvi e me lembro nesse momento.
    Lhe sou muito grato por suas observações, dicas e conselhos.

    Eu espero fielmente e busco também, ser semeador e vigilante de minha propria terra, para que as palavras que foram escritas por esta mão humilde não caiam em teia de hipocresia por atitudes menos felizes.

    Sei que ainda não sou grande o suficiente para não contrair enganos, mas espero que aprenda com eles.
    O bom é sempre busco fazer como dizem os bons dizeres da escrita. hahahahahahaha

    Do seu sobrinho amigo de sempre

    Gabriel

  2. Ricardo Salles disse:

    É isso aí! Somos herdeiros de nós mesmos!
    abs.
    Ricardo

  3. inacioqueiroz disse:

    Comentou por e-mail meu nobre amigo Carlos Hernades:
    Meu amigo, boa tarde.

    Eu me reservo o direito de não me sentir a vontade com a palavra culpa.
    Esta palavra tem servido para oprimir e não para educar.

    Se não vejamos; dentro da visão de evolução e de livre arbítrio, que nos propõe a Doutrina Espírita, evoluímos através da descoberta das coisas da vida pela experimentação, pela tentativa e erro. Neste contexto o erro é uma das possibilidades mais divinas que possuímos. A possibilidade de acertarmos ou errarmos é que faz de todos nós seres em evolução, capazes, um dia, de nos unirmos ao Pai. Assim erro jamais deveria ser associado a algo opressor, mas a um sentimento de aprendizado. Erramos quando ainda não aprendemos algo. Identificar o erro é sermos capazes de identificar o que ainda precisamos aprender. Isso não tem nada a ver com culpa, pecado ou conceitos do gênero.

    Assim graças a Deus existe a possibilidade do erro, a possibilidade de identificação do erro e a possibilidade de aprendizado e superação do erro.
    Graças a Deus sempre há um novo amanhecer, capaz de nos abrir o caminho para a superação de nossas limitações.

    Paz para todos os seres,
    *******************************************************
    Carlos Hernandes

    • inacioqueiroz disse:

      Concordo contigo, Hernades.

      Apesar do peso que a palavra carrega, sabemos que o mecanismo cármico trabalha com o laço de responsabilidade construído pela pessoa que errou. Este laço é o que chamamos de culpa.

      Sabemos ainda que esta responsabilidade pelo erro é motivo de tormento para muitos desencarnados.

      Gosto de pensar em culpa no sentido jurídico: a responsabilidade.
      Quando a culpa acompanha a intenção de errar, falamos de dolo.

      Gostei muito do seu comentário.
      Posso coloca-lo no blog assinalando a autoria?

      Quem ler o capítulo, irá ler também sua apreciação.
      Grato,
      Inacio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s