37-O Tempo e a Piedade

* Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 37-Aprender e Refazer)
Reunião pública de 9-6-1961
CI – 1a Parte – Cap. IX – Item 21.

37-coelho-brancoO meu celular disparou o alarme: estudo do Evangelho em 2 minutos!

Mal terminei de ler o texto sobre a benção do tempo no esquecimento das faltas passadas, já estou no estudo em grupo meditando sobre o patrimônio da Piedade.

É verdade!
Todos nós já erramos, seja conscientemente ou imersos na ignorância.

37-RemorsoE, mais cedo ou mais tarde, descobrimos, num grande banho de lágrimas, o tamanho real de nossos débitos.

Surge-lhes o arrependimento, no âmago do ser, em lágrimas jubilosas, quais se fossem prisioneiros repentinamente libertos .” – descreve Emmanuel.

E a piedade alheia vem em socorro de nosso resgate.

Olhares amigos, sorrisos afáveis, palavras de incentivo no novo caminho escolhido.

Surge então um momento de delicada escolha:

Percebemos a imensa sombra que carregamos, que rouba nossa dignidade quais pássaros mutilados. E precisamos nos perceber prontos para retornar aos antigos ninhos de serviço e amor para nossa renovação.

37-ParalisadoQuantos, nessa hora, se deixam paralisar pela vitimização e pela falta de autoperdão?
Não há, porém, outro caminho.

Retornar é preciso, mesmo fora da carne, encarando as velhas novas paisagens, as facilidades que se foram e os corações queridos que já não nos afagam mais.

Ainda assim, é necessário lutar na conquista do recomeço.” – afirma Emmanuel.

E iniciamos nosso retorno quais “anjos”, protetores espirituais de quem prejudicamos.

Ontem, abusamos do povo no uso do poder transitório.
Hoje, ajudando como podemos aos desprovidos de tudo, sofremos com a rotina dos miseráveis na busca da manutenção de cada dia.

37-ProtetorOntem, avarentos, tivemos riquezas incontáveis, salões suntuosos e conforto ilimitado.
Hoje, caminhamos com os mendigos que buscam a caridade e sofremos quando os orgulhosos negam até mesmo as sobras das mesas fartas.

Ontem, usamos a arte para caluniar e escandalizar.
Hoje, retornando aos antigos lares, examinamos em sofrimento a corrosão mental e o entorpecimento que nós provocamos em quem nos admirava.

Ontem, fomos pais e mães imersos na displicência e na desumanidade.
Hoje, acompanhando nossos herdeiros, observamos e sofremos enquanto eles sorvem e distribuem os cálices de viciação e crueldade que nós mesmos ajudamos a encher.

37-GasparzinhoOntem, fomos malfeitores e delinqüentes.
Hoje, em oração, caminhamos com as vítimas do martírio criminal diário e apiedamo-nos em lágrimas de toda essa grande trama, carente de caridade e paz uns com os outros.

Sofremos anotando o sofrimento … construindo a lição da piedade em nosso coração.
Isso basta para nossa remissão? NÃO !

Depois do aprendizado, é preciso retomar o campo de ação, renascer e ressarcir, progredir e aprimorar, solvendo débito por débito perante a Lei.” – observa Emmanuel.

Reencarnar é preciso!

37-cristo_oferece_a_ceiaE se hoje já somos conscientes dessa verdade, saibamos valorizar esta preciosa bolsa de trabalho e estudo, com imensas chances de quitação, que é a existência na Terra.

Assim pois, seja qual seja a provação que te assinala o caminho, sofre, amando, e agradece a Deus.”   (Emmanuel)

==&==

Leitura da Questão: O Céu e o Inferno (CI)
Primeira Parte – Doutrina
CAPÍTULO VIII – OS DEMÔNIOS

OS DEMÔNIOS SEGUNDO A IGREJA

Item 18. “São, depois do pecado, o que é o homem depois da morte. A reabilitação dos que caíram torna-se, portanto, impossível.”

Donde provém essa impossibilidade? Não se compreende que ela seja a conseqüência de sua similitude com o homem depois da morte, proposição que, ao demais, é muito ambígua.

Acaso provirá da própria vontade dos demônios? Porventura da vontade divina? No primeiro caso a pertinácia denota uma extrema perversidade, um endurecimento absoluto no mal, e nem mesmo se compreende que seres tão profundamente perversos pudessem jamais ter sido anjos de virtude, conservando por tempo indefinido, na convivência destes, todos os traços da sua péssima índole e natureza.

No segundo caso, ainda menos se compreende que Deus inflija como castigo a impossibilidade da reparação, após uma primeira falta. O Evangelho nada diz que com isso se pareça.

*** Curiosidades ***

-Asserenar nosso coração é fundamental. Diz-nos Emmanuel que o início do Evangelho do Mestre, na manjedoura abençoada, foi marcado por fenômeno vocal que desejava… paz na Terra aos homens de boa vontade“. E o reencontro do Mestre com os apóstolos no terceiro dia foi docemente saudado comA Paz Seja Convosco“. Não foi por acaso! Pacificar a mente é um esforço, mas é o caminho para nossa evolução.

-Eu li o texto original da meditação umas 3 vezes antes de produzir o texto do blog. Sabe que eu demorei MUITO para entender que o retorno iniciava ainda no plano espiritual, ainda como espírito amigo? Foi fazendo o texto do blog que eu percebi que reencarnação só entrava no final. Isso nos mostra a diferença entre ler e estudar. Lemos muitas coisas, em grande volume anual. Estudar mesmo … nem tanto, muito pouco e, para alguns, quase nada!

-Falar sobre demônios é tabu em muitos lugares. O Espiritismo vem nos provar que não há nem demônios nem anjos. Antes, há seres devotados ao bem faz milênios, há seres enredados na ignorância contam séculos.

-“Sinto pena de você! “
-“Não quero que ninguém sinta pena de mim!”
Quantas vezes ouvimos estas frases? Encharcadas de orgulho e vaidade.
Mas sentir pena de alguém é ruim? As palavras indicam que alguém está passando por um momento difícil, penoso, e que estamos sentindo seu sofrimento, as penas que atingem aquela pessoa. Se o que eu sinto é esse, se o sentido de “sentir pena” pode ser substituído por sentir piedade ou misericórdia, então nada há de ruim.
Mas se o sentido é “bem feito, Deus é justo!“, caro amigo … vamos precisar ainda de muita oração e estudo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s