41-A Lei da Doação

* Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 41-Bem de Todos)
Reunião pública de 23-6-1961
CI – 1a Parte – Cap. III – Item 16.

41-Santa-CeiaO universo opera por meio de trocas dinâmicas…
dar e receber são diferentes aspectos do fluxo da energia universal.

Assim inicia o capítulo “A Lei da Doação” escrito pelo médico indiano Deepak Chopra em seu livro “As Sete Leis Espirituais do Sucesso” (o qual, eu concordo com ele, deveria chamar-se “As Sete Leis Espirituais da Vida”).

O autor defende que todo universo opera com grandes fluxos de dar e receber.
O movimento de dar é parte continua do movimento seguinte que é receber.

41-MultiplicarAssim, somos todos naturalmente ricos, porque nossa natureza, composta de riqueza e abundância, sempre supre as nossas necessidades e sustenta nossos desejos.

E defende:A maneira mais fácil de obter o que se quer é ajudar os outros a conseguir o que querem.

Nesse capítulo Emmanuel aborda essa mesma ideia, observando inicialmente o benefício generoso e gratuito da natureza.

A luz que nasce para todos, sem registros ou patentes.
O ar que nutre nossos pulmões todos os dias.
O banho salutar que verte das ondas marinhas.

As nascentes potáveis, a vida vegetal e mesmo nossa corrente sanguínea que brota incessante na intimidade para nosso bem.
Tudo generoso, gratuito e abundante!!

41-gratidaoNão retenhas, assim, os valores que entesouraste.
Não desconheces que o pão excessivo é o prato do vizinho em necessidade.
– ensina Emmanuel.

Tudo que retemos, coagula e empobrece nossa vida.
Não só recursos materiais, mas intelectuais e emocionais.

A atenção que podemos dar a quem guarda o coração sufocado e pesaroso.
O entendimento para as tramas agressivas geradas pelas muitas obsessões.
A misericórdia para os crimes que nos revoltam.

41-estou a porta e batoO reconhecimento dos sofrimentos daqueles que se encontram no erro.
A luz do conhecimento para aqueles que caluniam na ignorância.

Descerra as portas do coração para compreender e servir, repartindo os bens que ajuntaste no Espírito.
A felicidade, para ser verdadeira, deve ser partilhada.” – orienta Emmanuel

Dinheiro preso é avareza; livre é caridade.
Conhecimento preso é egoísmo; livre é ciência e cultura.

Sejamos nós a luz que abençoa a vida daqueles que reclamam e ferem, azedam e maltratam.

41-multiplicação dos pãesComo diz a Lei:Faze ao outro o que desejas seja feito pelo outro a ti próprio”.

Não há como ser feliz sozinho, sem buscar a felicidade de todos os outros.

Felicidade, no fundo, é bondade crescente, para que a alegria se faça maior. E, sem dúvida, todos nós podemos dividir parcelas de bondade e alegria, mas a multiplicação vem dos outros.”  (Emmanuel)

==&==

Leitura da Questão: O Céu e o Inferno (CI)
Primeira Parte – Doutrina
CAPÍTULO III – O CÉU

Item 16.  Entretanto, a felicidade não é pessoal: Se a possuíssemos somente em nós mesmos, sem poder reparti-la com outrem, ela seria tristemente egoísta. Também a encontramos na comunhão de ideias que une os seres simpáticos. Os Espíritos felizes, atraindo-se pela similitude de gestos e sentimentos, formam vastos agrupamentos ou famílias homogêneas, no seio das quais cada individualidade irradia as qualidades próprias e satura-se dos eflúvios serenos e benéficos emanados do conjunto.

Os membros deste, ora se dispersam para se darem à sua missão, ora se reúnem em dado ponto do Espaço a fim de se prestarem contas do trabalho realizado, ora se congregam em torno dum Espírito mais elevado para receberem instruções e conselhos.

*** Curiosidades ***

-A primeira figura, a Santa Ceia, eu demorei muito para perceber que ela tinha tudo a ver com o tema. Eu estava querendo colocar a multiplicação dos pães e peguei várias figuras desse momento.  Mas, foi na Santa Ceia que Jesus mostrou a maior doação que ele poderia fazer: a doação dele mesmo.

-Estava num pátio de estacionamento participando de um ato trabalhista. Iria durar cerca de 3 a 4 horas. Pensei comigo: vou levar o Justiça Divina para ler o capítulo de estudo da semana e outro livro qualquer. Apanhei o Justiça Divina e passei a mão no “As Sete Leis Espirituais do Sucesso”. Primeiro a obrigação: li o Justiça Divina. Depois a diversão: li o capítulo onde havia parado no “Sete Leis”. E não é que os dois livros falavam do mesmo assunto com palavras diferentes? NOSSA! Fiquei rindo sozinho e pensando: como não crer na espiritualidade guiando sempre nossos passos !!

-A ideia de que “dar” faz parte do “receber” possui uma lógica simples e poderosa. Tudo no Universo trabalha assim. Os cientistas, durante bom tempo, afirmavam que o Universo tem horror ao vazio. O ar respirado não deixa um vácuo, mas é preenchido por mais ar e pela expansão dos nossos pulmões. Um balde de água retirado é rapidamente preenchido por ar ou por mais água. Não tem como retirar algo e deixar no lugar um nada! E nesse eterno trocar, aquilo que damos é naturalmente atraído de volta para nossas mãos, por força do nosso pensamento. Muito legal !!

2 respostas para 41-A Lei da Doação

  1. Luiz Sergio disse:

    Tudo na vida se resume em dar e receber, nos espiritas temos um pouco mais fe consciencia sobre isso, porque sabemos um pouco mais de nossas obras passadas. A linda ORACAO DE SAOFRANCISCO diz: e dando que se recebe. Pratiquemos entao um pouco mais o dar e receber. Paz e Luz.

    • inacioqueiroz disse:

      Concordo contigo em 100%, Luiz Sérgio.

      Mas, mesmo os espíritas apresentam grande dificuldade no “dar com compromisso”.
      Nem vou falar de dinheiro, porque cada um tem sua dificuldade.
      Mas tempo livre, inteligência, interesse, trabalho braçal, muitas pessoas aceitam doar vez por outra.
      Porém, se colocar o danado do compromisso, a pessoa corre. rsrs

      Isso é o momento de cada um. Iremos todos evoluir.
      Todos que hoje aceitam trabalhar e se disciplinam no compromisso, já passaram por esta fase.
      Hoje conseguem estar na disciplina sem vê-la como um peso, antes como um prazer e uma bênção.
      Nenhuma ovelha se perderá.
      Abração e obrigado pelo comentário.
      Inacio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s