42-É Melhor …

* Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 42-Desligamento do Mal)
Reunião pública de 26-6-61
CI – 1a Parte – Cap. VII – Item 3.

42-ProvaNo meio espírita, é comum o conceito de que várias de nossas provações foram solicitadas por nós mesmos antes de reencarnar.

É famosa a história que narra um pedido de ajuda feito a Chico Xavier.

Certa senhora procurou o Chico com uma criança nos braços e lhe disse:

– Chico, meu filho nasceu surdo, mudo, cego e sem os dois braços. Agora está com uma doença nas pernas e os médicos querem amputar as duas para salvar a vida dele. Há uma resposta para mim no Espiritismo?

42-ChicoFoi com a intervenção de Emmanuel que a resposta veio:

– Chico, explique à nossa irmã que este nosso irmão em seus braços suicidou-se nas dez últimas encarnações e pediu, antes de nascer, que lhe fossem retiradas todas as possibilidades de se matar novamente.
Mas, agora que está aproximadamente com cinco anos, procura um rio, um precipício para se atirar. Avise nossa irmã que os médicos amigos estão com a razão.
As duas pernas dele vão ser amputadas, em seu próprio benefício, para que ele fique mais algum tempo na Terra, a fim de que diminua a idéia do suicídio.”

Nesse capítulo, Emmanuel repassa essa dinâmica entre aquele que já está consciente dos compromissos que assumiu perante a Lei Divina e seus esforços em quitar, sem cair em novas faltas.

É preciso transformar o corpo em verdadeira “câmara corretiva“, regenerando-se sem ser arrastado por novas idéias infelizes.

Se eu sou capaz de incitar a guerra em grandes populações, é melhor retornar dentro da idiotia, limitando-me e escondendo-me dos antigos comparsas.

42-RepressaoSe minha palavra fácil foi opressora, caluniadora e venenosa em grande extensão, é melhor retornar qual surdo-mudo, impossibilitado de atender aos criminosos de ambos os planos que poderiam me magnetizar para seus abusos, mesmo inconscientemente, como fizeram antes.

E se minhas pernas ou minha voz foi motivo de escândalo, servindo no passado a objetivos trevosos, é melhor ter a garganta ou as pernas travadas, para não mais estar a serviço da delinqüência.

Um espião ou um artista que serviu a vilania solicitará, como melhor, a cegueira, para não mais dedicar seus olhos aos intentos dos vilões.

Se eu consegui plasmar a infelicidade que me solicitaram fazer, é melhor ter a paralisia nervosa como companheira do que os antigos companheiros de tristes planos.

E as viciações conjugais de ontem? É melhor viver a falha genésica ou mesmo ter a pele adoentada ou deformada do que voltar a ser vampirizado pelas companhias do passado.

Se alguma enfermidade irreversível te assinala a veste física, não percas a paciência e aguarda o futuro. E se trazes alguém contigo, portando essa ou aquela inibição, ajuda esse alguém a aceitar semelhante dificuldade como sendo a luz de uma bênção.” – ensina-nos Emmanuel.

42-JesusNão é por acaso que estamos vivenciando uma provação assim.

Nem por acaso que estamos perto de alguma pessoa nesse tipo de provação.

Para todos nós, que temos errado infinitamente, no caminho longo dos séculos, chega sempre um minuto em que suspiramos, ansiosos, pela mudança de vida, fatigados de nossas próprias obsessões.”  (Emmanuel)

==&==

Leitura da Questão: O Céu e o Inferno (CI)
Primeira Parte – Doutrina
CAPÍTULO VII – As Penas Futuras Segundo o Espiritismo

CÓDIGO PENAL DA VIDA FUTURA

O Espiritismo não vem, pois, com sua autoridade privada, formular um código de fantasia; a sua lei, no que respeita ao futuro da alma, deduzida das observações do fato, pode resumir-se nos seguintes pontos:

1º — A alma ou Espírito sofre na vida espiritual as consequências de todas as imperfeições que não conseguiu corrigir na vida corporal. O seu estado, feliz ou desgraçado, é inerente ao seu grau de pureza ou impureza.

*** Curiosidades ***

– Quando ouvi a história da criança acima relatada por Chico Xavier, eu fiquei passado. Imagina a dor de uma mãe, que vê seu filho em tal estado de sofrimento, saber que ele ainda terá que perder as pernas! Cruel! Somente com o amparo da Doutrina Espírita temos algum tipo de consolo perante uma situação assim.

– E passamos a entender melhor a visão dos materialistas: como pode existir um Deus perfeitamente bom que permita algo escabroso assim acontecer com uma criança?
Logo, esse Deus que as pessoas acreditam não existe, correto?
Seria correto se Deus não fosse também perfeitamente justo, se só houvesse uma vida e se estivéssemos tratando de um ser inocente de qualquer falta.  Ele não É criança, ele ESTÁ criança. E não sabemos quem ele foi e o que fez nas vezes que foi adulto …

– E nós? Quais as nossas provações? A minha é nos olhos. E é melhor assim !!

– Reparem que o capítulo original chama-se “Desligamento do Mal“. Ao afastar-me das antigas companhias, seja da forma que for, torna-se mais fácil encarar a minha sombra.

4 respostas para 42-É Melhor …

  1. Rubens José Pereira disse:

    Não me julgo um verdadeiro espirita mas, acompanho essa maravilhosa doutrina a mais de 50 anos, faço parte de um grupo de esdudos num pequeno centro em Cascavel, que tem o nome de Grupo Espirita Irmãos de Bôa Vontade, Acredito pia mente na reencarnação, e bem sei que casos como os relatados acima só tem uma explicação a qual esta relatada.

    • inacioqueiroz disse:

      Grande verdade, Rubens.
      Afirma o espírito Camilo, psicografia de Raul Teixeira: nesse mundo há injustiças, mas não há injustiçados.
      Se Deus é perfeitamente justo, nunca poderemos duvidar de que só recebe a penalidade quem está em débito ou quem a pediu.

      Uma criança sofrer uma agressão é, em si, uma injustiça.
      Mas se pudermos buscar as origens remotas daquele efeito, veremos que está na causa ou um débito com a Justiça Divina ou uma provação solicitada.

      Obrigado por sua reflexão muito oportuna.
      Estamos todos “tentando” ser espíritas, como Chico Xavier tão bem nos exemplificou.
      Abração,
      Inacio

  2. Ricardo disse:

    É o corpo físico servindo de mata-borrão a fim de corrigir os desatinos do passado.
    abs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s