47-Suplício

* Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo “47-Perdoados, mas não limpos”)
Reunião pública de 4-8-61
CI – 1a Parte – Cap. VII – Item 3 – inciso 24.

47-Carvao1Em nossas faltas, na maioria das vezes somos imediatamente perdoados, mas não limpos.” – inicia Emmanuel essa meditação.

Lembrei de uma singela estória, facilmente encontrada na web.
Na tentativa de ensinar as consequências da raiva, um pai determinou que seu filho iria pregar um prego no mourão da cerca todas as vezes que perdesse a calma.

Assim o filho fez: um rompante de raiva, um prego martelado no mourão.
Ao final de um ano, o mourão estava irreconhecível.
Eram muitos pregos!

Assustado com o resultado, o filho pediu a orientação do pai: o que fazer?
O pai assim determinou: manteria a regra anterior. Mas, de agora em diante, para cada raiva que você conseguisse conter, poderia retirar um dos pregos.

47-pregosLongo tempo depois, nenhum prego tinha sobrado no mourão.
O filho sorria para o pai e o pai deixou-lhe uma lição final.

Filho, parabéns pelo esforço. Conseguiu um grande progresso.
Mas, observe a superfície do mourão.
Por mais que retiremos todos os pregos, as cicatrizes na madeira já foram feitas.
“E ficarão lá por longo tempo.

Nessa meditação, Emmanuel observa as cicatrizes em nós mesmos:
Perdoaram minha maledicência, mas a sombra que eu fiz ainda assombrará meu interior.
Perdoaram minha calúnia, mas o calor das ideias continuará incendiando meu coração.
Perdoaram minha vilania, mas o prejuizo que causei ao próximo ainda me envergonhará.

Perdoaram meu tombo no mal, mas os desastres causados continuarão espremendo minha consciência.
Perdoaram minha febre de ódio, mas ninguém, senão eu mesmo, irá apagar o remorso que meus pensamentos articularão alucinadamente.

Chaga que abrimos na alma de alguém pode ser luz e renovação nesse mesmo alguém, mas será sempre chaga de aflição a pesar-nos na vida.” – observa Emmanuel.

47-EscorpiaoAssim como a cobra carrega seu próprio veneno; assim como o escorpião se encharca da própria toxina; a injúria que promovemos chicoteia nossa mente, nos intoxicando.

Mesmo em hora de humilhação, do ataque à nossa integridade e de perseguições; mesmo podendo alegar que nossa atitude trata-se de autodefesa, evitemos o mal. Não tem como encher o coração com a maldade e não fazer mal a nós mesmos.

Pedir perdão pelo nosso passado é necessário.
Mas quase sempre já fomos perdoados e as vítimas já estão muito além, na evolução.
E nós … ainda estamos presos nas mesmas cenas sinistras que criamos.

47-Jesus-cola-orelhaIsso porque, cada consciência permanece caminhando e evoluindo nas mesmas construções mentais que criou para se relacionar com seus irmãos de jornada.

É por isso que Allan Kardec afirmou, convincente, que, depois da morte, até que se redima no campo individual, ‘para o criminoso a presença incessante das vítimas e das circunstâncias do crime é suplício cruel.’”  (Emmanuel)

==&==

Leitura da Questão: O Céu e o Inferno (CI)
Primeira Parte – Doutrina
CAPÍTULO VII – AS PENAS FUTURAS SEGUNDO O ESPIRITISMO

CÓDIGO PENAL DA VIDA FUTURA

O Espiritismo não vem, pois, com sua autoridade privada, formular um código de fantasia; a sua lei, no que respeita ao futuro da alma, deduzida das observações do fato, pode resumir-se nos seguintes pontos:

1º — A alma ou Espírito sofre na vida espiritual as consequências de todas as imperfeições que não conseguiu corrigir na vida corporal. O seu estado, feliz ou desgraçado, é inerente ao seu grau de pureza ou impureza.


24º — Para o criminoso, a presença incessante das vítimas e das circunstâncias do crime é um suplício cruel.

*** Curiosidades ***

– Emmanuel nos adverte que não há sequer como nos defender sem atacar. Quando estivermos sob o guante de uma consciência inimiga, seja encarnada ou desencarnada, o silêncio será sempre nosso melhor refúgio. Falar apenas o necessário para que outros não venham a sofrer com a situação. Mas fujamos aos debates e enfrentamentos. E o espírito Philomeno de Mirando nos traz outra dica bem legal. Dispomos de 4 armas poderosas: a leitura edificante, a oração, o prazer do trabalho realizado e a mente pacificada. Com exercício sincero no uso dessas 4 armas, não há obsessor (encarnado ou desencarnado) que nos derrube.

– Sobre a questão dos nossos ofendidos estarem à frente na evolução, eu lembrei de Divaldo Franco conversando com Chico Xavier:
– Ah, Chico, são tantos os que chegam para mim dizendo que já foram, Reis, Rainhas e nobres nas encarnações passadas!!
– Ah, Divaldo, acredite! Aqueles que foram servos e escravos já não precisam mais encarnar por aqui. Já nos deixaram bem atrás.
Eu AMO Chico Xavier!

– Quando Jesus foi beijado por Judas no Getsêmani e os guardas foram prendê-lo, imediatamente alguém saca uma espada e corta a orelha do servo Malco. Apenas o Evangelho de João afirma que este alguém teria sido Simão Pedro.
Jesus o repreende: – Embainha a espada, porque todo aquele que lança mão da espada irá morrer pela espada.
O que se segue, aparece apenas no Evangelho de Lucas (Lc 22:51): “E, respondendo Jesus, disse: Deixai-os; basta. E, tocando-lhe a orelha, o curou.”
Imagina a sensação daquele que foi escalado para aprisionar Jesus e foi curado por ele?
Pois é, o espírito Malco é hoje um trabalhador de grande valor, psicografando através de alguns médiuns para auxiliar na implantação do Espiritismo no Brasil.
Ele se adiantou!!

6 respostas para 47-Suplício

  1. Inácio,meu querido agradeço sua grande contribuição ao meu crescimento e busca de minha evolução. Beijos,fico muito feliz em te conhecer! Paz e Bem!!!!

  2. Ricardo Salles disse:

    Ninguém consegue se livrar da própria consciência!

  3. lucymara bassaldo disse:

    DOIS GRANDES MEDIUM,QUE MERECE NOSSAS REVERENCIAS …..EDIVALDO FRANCO E NOSSOQUERIDO FRANCISCO CANDIDO XAVIER…….

    • inacioqueiroz disse:

      Grande verdade, Lucymara.
      Conhecendo a história de suas vidas, vamos ganhando padrões de bom comportamento e material para nossa autoavaliação.
      Na caminhada de cada etapa evolutiva, temos 3 degraus que precisam ser escalados:
      1-Saber que algo existe (consciência)
      2-Saber como tratar de forma correta aquele algo (ciência)
      3-Treinar o trato correto até alcançar pleno discernimento emocional e condicionamento (sabedoria)

      Enquanto não fizermos esse trabalho com cada trecho desse nosso atual momento, “céus e terras não passarão”.
      Abração,
      Inacio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s