49-Aguilhões

* Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 49-Por nós mesmos)
Reunião pública de 11-8-61
CI – 1a Parte – Cap. VII – Item 3 – inciso 18.

49-AmigosQuando a morte do corpo terrestre nos conduz à sociedade dos Espíritos, muitas vezes somos cercados pelo amor puro, a mergulhar-nos em divino clarão.
– esclarece-nos Emmanuel.

Quem você espera encontrar logo após o desencarne?

No livro “Voltei!”, o irmão Jacob, pseudônimo do seareiro Frederico Figner, recebeu assistência da filha que o antecedera na senda do túmulo. E ainda teve o cuidado especializado do nosso querido Bezerra de Menezes (Uau !!).

49-AlegriaJá André Luiz, sem nenhuma atividade no bem e na caridade em vida, só encontrou a equipe socorrista de Nosso Lar após uma sincera oração nas regiões umbralinas. Mas teve sempre as orações da mãe dele, espírito em condição bem superior, que aguardava sua modificação emocional para resgatá-lo.

E nós? Algum parente?
Um avô ou avó? Nossos pais, talvez?
Um guia amigo que nos acompanhou em nossas atividades mediúnicas?
Não sabemos.

Nessa meditação, Emmanuel traça um padrão de como normalmente ocorre.

(CUIDADORAS: Kerle Rodrigues Rosa, esposa, e Alvina da Silva Neta, irmã) (EQUIPES DE SAÚDE: Tânia Borges) A história de Targino não havia nos animado tanto logo no início. Quando chegamos lá, porém, percebemos que era uma história especial. TarAntigos amigos ressurgem para nossa alegria.
Se nos dedicamos à caridade, somos abraçados por amigos outros a quem dedicamos amparo e atenção.

E dedicados seareiros do bem que, entre sorrisos e atenções, nos recebem em retorno.

Mas … “ai de nós! …”
Enquanto entramos nesse alegre banquete de sorrisos e abraços, freqüentemente estamos com o peito pesado, com remorsos a transbordar um véu de lágrimas pelos nossos olhos, com surtos constantes de arrependimento.

Lembramos das oportunidades que perdemos …
Choramos as lutas nobilitantes recusadas …
Lamentamos as chances de trabalho desprezadas …
Deploramos a falta de humildade que nos traria renovação …

Sentimo-nos amparados por indizíveis exaltações de claridade e ternura; no entanto, por dentro, carregamos ainda remorso e necessidade.” – sintetiza Emmanuel.

49-angustiaE “pedimos para sair !”.
Sabemos que não merecemos estar em tão luminosa assembléia.

Solicitamos um lugar mais adequado para nossa dificuldade vibratória e suplicamos a benção do trabalho junto aos que ficaram na Terra.

Rogamos atuar como espírito amigo dos encarnados, inspirando aqueles que ainda caminham entre as provas e expiações da escola terrena.

E aguardamos a nova reencarnação que nos purifique.
Novas promessas, novos planos, novos pedidos de amparo para velhos objetivos.
Mas dessa vez, vai !!!!

Alma que choras na teia física, louva o tronco de sofrimento a que te encontras temporariamente agrilhoada na Terra!” – roga-nos Emmanuel.

Não maldigamos o espinho que nos fere. Abençoa-o!
Não maldigamos o choro que lava os recantos de nosso coração. Abençoa-o!
Não recalcitrar contra os aguilhões – pede Jesus a Paulo na estrada de Damasco (Atos 26:14).

49-DamascoExecuta com paciência o trabalho que a vida te pede, porque, um dia, os companheiros amados que te precederam na vanguarda da luz estarão contigo, em preces de triunfo, a desatarem-te as últimas algemas, de modo a que lhes partilhes os cânticos de vitória, na grande libertação.

(Emmanuel)

==&==

Leitura da Questão: O Céu e o Inferno (CI)
Primeira Parte – Doutrina
CAPÍTULO VII – AS PENAS FUTURAS SEGUNDO O ESPIRITISMO

CÓDIGO PENAL DA VIDA FUTURA

O Espiritismo não vem, pois, com sua autoridade privada, formular um código de fantasia; a sua lei, no que respeita ao futuro da alma, deduzida das observações do fato, pode resumir-se nos seguintes pontos:

1º — A alma ou Espírito sofre na vida espiritual as consequências de todas as imperfeições que não conseguiu corrigir na vida corporal. O seu estado, feliz ou desgraçado, é inerente ao seu grau de pureza ou impureza.


18º — Os Espíritos imperfeitos são excluídos dos mundos felizes, cuja harmonia perturbariam. Ficam nos mundos inferiores a expiarem as suas faltas pelas tribulações da
vida, e purificando-se das suas imperfeições até que mereçam a encarnação em mundos mais elevados, mais adiantados moral e fisicamente. Se se pode conceber um lugar circunscrito de castigo, tal lugar é, sem dúvida, nesses mundos de expiação, em torno dos quais pululam Espíritos imperfeitos, desencarnados à espera de novas existências que lhes permitam reparar o mal, auxiliando-os no progresso.

*** Curiosidades ***

– São inúmeros os relatos de grandes trabalhadores do bem que são amparados na hora do desencarne. Nos textos de Chico Xavier, encontramos Jesus amparando muitos trabalhadores do Evangelho nessa hora extrema. Nunca sequer pensei em ser recebido por Jesus ou por Bezerra de Menezes. Seria muita vaidade, é claro. Mas ficarei muito contente se encontrar um rosto amigo na hora de minha passagem. Precisamos fazer por onde merecer!

– Sem contar naquela situação em que a morte foi tão rápida, que a pessoa não sabe se morreu ou não! Imagina: a gente está dirigindo e, de repente, após um momento de sufoco, estamos deitados tendo ao lado alguém querido. Só que este alguém já morreu! Caraca, deve ser O SUSTO!

– Chico Xavier nos recomenda sempre fazermos pequenas orações. Por um bom motivo: se deitamos para dormir, não sabemos se acordaremos neste plano da vida. Se saímos de casa, não sabemos se retornaremos encarnados. Se iniciamos algum trabalho, não sabemos se chegaremos com vida até o final. E é sempre bom saber que partimos da vida tendo feito uma última oração. Ainda assim, tem muita gente que está esperando se aposentar para finalmente ser feliz. Pode !!??

– Repararam a forma inteligente que Emmanuel usou? Ele descreveu o padrão mais comum de desencarne, que começa com a acolhida e termina com a necessidade de voltar para se purificar. E conclui nos avisando: você já está na purificação. Aproveita! Emmanuel é fabuloso!

Anúncios

2 respostas para 49-Aguilhões

  1. Benedito A.Souza disse:

    Bom !!! O que eu vou dizer sobre tão importantes questões ???. Muitas delas, propostas neste trabalho, eu já me sinto a vontade pra responder, baseado na obras que tive oportunidade de ler. Outras tantas ( prá não dizer muuuuiiiiiitas) eu ainda tenho severas duvidas. Por enquanto, então, eu apelo pra minha consciência e procuro usar do bom senso quando um problema precisa ser resolvido. Quando esse problema seja muito prá minha competência, recorro aos planos espirituais buscando ajuda.

    • inacioqueiroz disse:

      Oi Benedito,
      Muito legal esta sua sinceridade.
      O primeiro passo para a famosa “reforma íntima” é nos reconhecermos e nos aceitarmos como somos.
      Isso só acontece quando somos sinceros conosco e nos medimos perante os temas que a vida traz.
      Ou seja, nesse comentário você fez o melhor aproveitamento possível da proposta deste trabalho: Meditar!
      Muito bom!

      Vale dizer que “Aceitar” não é apenas perceber, mas nos acolher dentro da nossa possibilidade atual e tentar perceber quais os caminhos para nossa melhoria nas questões mais delicadas.
      É o que você faz na última frase, quando conta com os amigos espirituais para questões acima de suas possibilidades.

      Parabéns por sua excelente comunicação interior.
      Você já conquistou uma habilidade muito preciosa que te levará para uma e acelerada elevação, ao longo do uso.
      Que eu possa aprender contigo esta arte.

      Abração,
      Inacio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s