63-Magoar é Terrível!

* Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 63-Fogo mental)
Reunião pública de 6-10-1961
CI – 1a Parte – Cap. IV – Item 2.

63-Cuspindo FogoFogo íntimo! …
As consciências insensibilizadas no crime só lhe sentem as chamas quando as entranhas do espírito se lhe contorcem ao peso; todavia, basta ligeira falta cometida para que as almas retas lhes sofram as labaredas…” – declara Emmanuel, iniciando essa meditação.

Como imaginar esse fogo interior?
Certamente, todos nós já estivemos sofrendo com ele e, por bênção da Misericórdia Divina, não lembramos de nada mais grave agora.

Mas todos temos pequenas (outros, grandes) amostras do que declara nosso mestre Emmanuel, sem sequer percebermos do quão terríveis podem se tornar.

Quando isso?
Por exemplo, quando estávamos dirigindo e, por negligência nossa, alguém foi atropelado, foi hospitalizado, ficou mutilado ou partiu desse plano.

63-MAGOARQuando, naquela discussão acalorada, falamos uma série de “verdades” que nem tinham tanta relação com a questão, mas que magoaram profundamente quem as ouviu.

Quando perdemos o limite e agredimos fisicamente ou moralmente alguém mais velho, mais fraco, mais simples ou indefeso.

Quando, julgando ajudar a quem desconhecia a verdade, verbalizamos fatos e pontos de vista que aumentaram brigas, criaram separações e motivaram tragédias entre pessoas.

Alguns dirão: – Fiz e não me arrependo!
Estes precisarão de longo tempo para quebrar a casca seca e grossa que cerca suas emoções.

Outros dirão: – Senhor, como eu lamento! Se eu pudesse voltar, não teria feito nada disso.
Estes outros já sentem arder estas chamas interiores.

63-quando-alguemEnquanto amparados pelo escudo do corpo físico, o remorso nos pesará, mas será suavizado pelos afazeres da vida, pelas necessidades do corpo, pelos medicamentos entorpecentes e pelas lágrimas sinceras.

São verdadeiras chicotadas dentro do nosso coração que nos empurram para um desespero, mas que o veículo físico amortece.

Agora, imaginemos isso tudo acontecendo, hora após hora, sem o escudo da carne?

Se na carne há remorsos que nos animalizam, que nos devoram o tempo e a esperança, que nos consomem as forças e a vontade de viver, imaginemos tudo isso decuplicado e com a sensação de nunca mais haver paz ou descanso?

É como se, depois de atacar a alguém, viéssemos a tombar no recesso de nós mesmos, confundidos pelas pancadas que desferimos nos outros…” – explica Emmanuel.

Remorso!
63-JesusFogo na mente que consome nossas horas de vida qual castigo invisível.

Como nos disse Chico Xavier:Fico triste quando alguém me ofende, mas, com certeza, eu ficaria mais triste se fosse eu o ofensor… Magoar alguém é terrível!

Foge de ofender e magoar! Foge!

Se o perdão é remédio para as ofensas …
… é da própria Lei que, ao ferirmos alguém, caiamos, por nossa vez, inevitavelmente entregues aos resultados de nossos golpes, a fim de que sejamos também feridos.” (Emmanuel)

==&==

Leitura da Questão: O Céu e o Inferno (CI)
Primeira Parte – Doutrina
CAPÍTULO IV – O INFERNO

INTUIÇÃO DAS PENAS FUTURAS

2. Não podendo compreender senão o que vê, o homem primitivo naturalmente moldou o seu futuro pelo presente; para compreender outros tipos, além dos que tinha à vista, ser-lhe-ia preciso um desenvolvimento intelectual que só o tempo deveria completar. Também o quadro por ele ideado sobre as penas futuras não é senão o reflexo dos males da Humanidade, em mais vasta proporção, reunindo-lhe todas as torturas, suplícios e aflições que achou na Terra. Nos climas abrasadores imaginou um inferno de fogo, e nas regiões boreais um inferno de gelo. Não estando ainda desenvolvido o sentido que mais tarde o levaria a compreender o mundo espiritual, não podia conceber senão penas materiais; e assim, com pequenas diferenças de forma, os infernos de todas as religiões se assemelham.

*** Curiosidades ***

– Um dos grandes desafios em nosso encarne é aumentar nossa sensibilidade para o amor e para o bem. O conhecimento e a cultura não trabalham este campo e ainda trazem o ônus de, no início, nos envolver com o orgulho e a vaidade. Emmanuel nos diz que este novo milênio será o milênio das artes. A arte nos parece, em primeira análise, algo acessório, apenas enfeite. Mas a arte tem o poder de tocar intensamente em nossas emoções e em nossos traumas, nos auxiliando na descoberta dos pontos onde ainda precisamos trabalhar.

– Descobri, a duras penas, que elogiar, brincar e sorrir são formas de promover minha evolução. A alegria é um olhar leve e saudável para a vida e para este mundo. Mas sempre a brincadeira que ri e brinca junto “com” os outros e nunca “dos” outros.

– Como lidar com alguém insensível, que não sente remorso, que não se importa em magoar? Nos diz o Budismo: se alguém te traz um presente e você não o aceita, a pessoa irá voltar com o presente que trouxe. Assim, não aceitemos as agressões e as mágoas trazidas por quem apenas nos quer fazer sofrer. Façamos nosso melhor, façamos todo bem que pudermos e silenciemos nossas tristezas perante os agressores. Um dia, tudo isso será passado e a doença que o outro trouxe será um peso apenas na vida dele.

6 respostas para 63-Magoar é Terrível!

  1. Dani de Faria disse:

    No meu humilde entender a palavra chave seria, então, COMPREENSÃO.
    Silenciar e retirar-se diante de uma situação difícil (ou de uma pessoa difícil) é a decisão mais fácil a ser tomada. Entendo que é difícil não se sentir magoado e/ou não fazer julgamentos. Contudo, na medida em que adquirimos sabedoria/maturidade aprendemos a compreender determinados comportamentos e assim agir com mais condecendência transmitindo àqueles que precisam (porque precisam, mesmo) nosso amor fraternal, pois somos todos filhos de Deus Pai, irmãos do Mestre dos Mestres (Jesus Cristo).
    Bjbj

    • inacioqueiroz disse:

      Realmente, loirinha, eu concordo contigo.
      Silenciar é o caminho mais fácil, compreender é o caminho do esforço para nossa autoevangelização.
      A pessoa madura, que realiza, ela se esforça na compreensão, mesmo vendo-se magoada.
      Parabéns pelo parecer muito sensato.
      Mandou muito bem!
      Mil bjs.
      Inacio

  2. Ricardo Salles disse:

    Esse “pensamento” do Chico é sublime! Mais uma grande lição para tomarmos de exemplo a fim de conseguir sentir, algum dia, essas palavras no coração.
    abs.

    • Dani de Fari disse:

      Só temos que tomar cuidado com o uso que fazemos de um ensinamento tão “sublime”.
      Não podemos usá-lo para justificar sentimento de auto-piedade, ou seja, para “nos fazer” de vítimas dos outros, vítimas do mundo.
      A palavra chave é: MISERICÓRDIA!!!! PERDÃO!!!!
      A pergunta “de um milhão”: QUAL MINHA PARCELA DE CULPA PARA QUE DETERMINADO FATO OCORRESSE? PARA QUE DETERMINADA PESSOA TOMASSE AQUELA ATITUDE?
      O ensinamento REALMENTE é sublime….somente temos que tomar cuidado do uso que fazemos dele.
      Muitas vezes aquela pessoa que magoa é a pessoa que mais precisa de uma palavra amiga.

      • inacioqueiroz disse:

        Verdade, minha loira.
        E, se ainda não conseguimos trabalhar bem a questão da misericórdia e do perdão, a palavra chave vira SILÊNCIO.
        Melhor não fazer nada do que se comprometer mais com a Justiça Divina.

        Sempre me preocupo muito se a minha palavra está sendo amiga ou se está sendo tendenciosa com as minhas verdades.
        Uma palavra realmente amiga considera as verdades do outro e se cala se não sabe se está ajudando ou ofendendo mais.

        Muitos beijos e obrigado pelo lindo comentário.
        Inacio

    • inacioqueiroz disse:

      Verdade, amigão!
      Hoje em dia, atribuo esse processo de construir uma sabedoria, de transformar conhecimento racional em um conhecimento emocional, ao termo “discernir”. Quem consegue discernir, possui uma percepção profunda de um conhecimento e inicia o recondicionamento pessoal para que consiga um automatismo orgânico dentro daquilo que consideramos o certo.
      Abração e obrigado,
      Inacio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s