67-Retorno ao Bem

* Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 67-Falibilidade)
Reunião pública de 23-10-1961
CI – 1
a Parte – Cap. IX – Item. 12.

67-JAPAO-cao-farejador-20110409-afp-GAnte as devastações do mal, apoia o trabalho que objetive o retorno ao bem.
– convida-nos Emmanuel.

Ao ler esta meditação, lembrei-me de uma excelente crônica de Rubem Alves intitulada Tênis x Frescobol, a qual apenas citarei a ideia central para efeito de nosso estudo.

Duas pessoas, duas raquetes e uma bola.
Apesar de muito parecidos, tênis e frescobol guardam uma sombria diferença.

No tênis impera a força, o domínio, a busca do ponto franco e do erro do outro.
Afinal, alguém tem que perder para EU ganhar.

No frescobol impera a amizade, a arte de ajudar a bola ir e vir, o prazer de apenas brincar.
Se a bola veio errada, a gente corrige e devolve ajeitada.
E ninguém vê maldade no outro por isso. Foi apenas uma jogada meio torta.
Ninguém perde! Todos sempre ganham momentos de risos, amizade e alegria.

Como temos vivido nossa vida, nossas atividades e nossas relações: tênis ou frescobol?

67-FrescobolNessa meditação, Emmanuel nos lembra que somos todos falíveis, visto que ainda não atingimos nossa integração com o Infinito Amor e com a Sabedoria Suprema.

O erro é natural e compreensível para todo aprendiz.

Nenhum conhecimento cessará os erros instantaneamente.

E nem as Consciências Superiores impedirão que os neófitos experienciem livremente.

Porém, havendo erro, haverá desastres.

E não cabe a nós buscar culpados, fazer chacotas, ironias ou dar sermões de como é certo fazer; antes, cabe a nós o auxílio na restauração.

Mobiliza as forças de que dispões, sanando os desequilíbrios, ao invés de consumir ação e verbo, atitude e tempo, grafando a veneno o labéu da censura.” – orienta Emmanuel.

Lembremos quantas coisas tristes testemunhamos ao longo de nossa caminhada!

Pessoas tidas como “de bem” por muitos, provando serem verdadeiros carrascos na intimidade do lar ou do trabalho.

Gente rica e aparentemente feliz que espoliaram os pais, torturaram e humilharam os parentes para chegar onde chegaram.

67-colarinho_brancoSorridentes e bondosas em público; instigadoras do suicídio e do crime nas sombras, sem que a justiça humana possa alcançá-las.

O poder do dinheiro fazendo correr as lágrimas humilhadas de quem precisa e não tem.

O ar tranquilo e civilizado de quem pressiona os irmãos de convívio até que entrem para a marginalidade, terminando os dias em sanatórios ou em penitenciárias.

Sabemos que tais pessoas existem. Nós as vimos ou mesmo as conhecemos.

Mas não seremos nós que iremos mostrar para o mundo seus nomes enlameados, nem sequer dificultaremos sua caminhada.

Um a um, eles irão retornar ao mesmo lugar onde feriram a Justiça Divina, num grande ciclo de reencarnações amargas, repleta de provações, até que a consciência deles esteja limpa e redimida.

Nosso papel: fazer o melhor que pudermos para que a bondade venha a surgir.
Abençoar e ajudar, ensinar e servir a todos, sem exceção.

67-paesTodas as vítimas das trevas serão trazidas à luz e todos os caídos serão levantados, ainda que para isso, a esponja do sofrimento tenha de ser manejada pelos braços da vida, em milênios de luta.
“Isso porque as Leis Divinas são de justiça e misericórdia e a
Providência Inefável jamais decreta o abandono do pecador.

(Emmanuel)

==&==

Leitura da Questão: O Céu e o Inferno (CI)
Primeira Parte – Doutrina
CAPÍTULO IX – OS DEMÔNIOS

 

OS DEMÔNIOS SEGUNDO A IGREJA

12.Admitindo a falibilidade dos anjos como a dos homens, a punição é conseqüência, aliás justa e natural, da falta; mas se admitirmos concomitantemente a possibilidade do resgate, a regeneração, a graça, após o arrependimento e a expiação, tudo se esclarece e se conforma com a bondade de Deus. Ele sabia que errariam, que seriam punidos, mas sabia igualmente que tal castigo temporário seria um meio de lhes fazer compreender o erro, revertendo alfim em benefício deles. Eis como se explicam as palavras do profeta Ezequiel: — “Deus não quer a morte, porém a salvação do pecador.” (1)

A inutilidade do arrependimento e a impossibilidade de regeneração, isso sim, importaria a negação da divina bondade. Admitida tal hipótese, poder-se-ia mesmo dizer, rigorosa e exatamente, que estes anjos desde a sua criação, visto Deus não poder ignorá-lo, foram votados à perpetuidade do mal, e predestinados a demônios para arrastarem os homens ao mal.

*** Curiosidades ***

– Leiam a crònicaTênis x Frescoboldo Rubem Alves na íntegra. Basta clicar no link. A crônica é muito rica e traz reflexões bem importantes.

– O erro do nosso próximo só nos incomoda porque nós ainda carregamos a falta de autoperdão para este erro em nosso interior. Lembremos que Jesus nos orientou: a vara que usarmos para medir o próximo, essa será usada para nos medir. Ou seja, eu só critico o erro do próximo porque eu não consigo admiti-lo em mim. Quando eu for capaz de me perdoar por cometer aquele erro, percebendo que todos erram (e que alguns erros poderão ser bem graves), eu não ficarei mais incomodado com este erro nos outros e estarei mais motivado a ajudar do que a me irritar ou criticar.

– No útlimo parágrafo, Emmanuel reafirma que o destino de todos é a felicidade suprema. Eu percebo que a fé tem este poder de nos dar a plena convicção de que todas as coisas estão certas, que tudo caminha para um bem maior e que tudo dará certo quando chegar o final. Se admitimos em Deus o Amor Perfeito e a Onisciência, tem como ser diferente?

– Confissão de última hora: na primeira imagem da meditação, rolou uma empatia minha muito grande pelo cão farejador. Ele está ali, humilde, muito capaz, usando as habilidades dele para salvar. Se alguém for salvo, poucos lembrarão de elogiá-lo. E somente o parceiro dele saberá o quanto valoroso e dedicado ele foi naquele serviço.

 

Anúncios

2 respostas para 67-Retorno ao Bem

  1. Rafael de Queiroz disse:

    Bem legal esse texto do tênis X frescobol, caiu bem com a meditação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s