02- Salvação

(Meditação sobre “O Evangelho por Emmanuel – Volume 1”)
Comentários ao Evangelho segundo Mateus

[…] ele salvará o seu povo dos seus pecados.”
Mateus 1:21

Meditação sobre: Plataforma do Mestre (FEB Editora)

Guerreiros de Jesus, exército do Cristo, guerra santa, o Senhor dos Exércitos, o Leão de Judá …

Sempre fiquei confuso: como alguém pode representar o amor e o perdão de Jesus ostentando símbolos de guerra, de luta e de morte??

Entendo que os Judeus da época esperassem um líder guerreiro, que os libertaria do jugo de Roma pela força da espada.
Mas isso tem 2 mil anos!

E hoje? Qual a justificativa?

Porém, ainda hoje temos grupos que interpretam o Evangelho como um código de rebelião, sedentos de guerra civil.

Entretanto, do Evangelho não transparece qualquer programa nesse sentido.” – esclarece Emmanuel.

Desconhecemos quais os planos de Jesus, mas sabemos que, como Governador do Planeta Terra, ele está no leme direcionando nossa evolução.

E sabemos ainda que os caminhos da Boa Nova não nos direcionam ao velho mundo da política, com seus ranços e armadilhas.
Ela pretende mais.

Jesus veio por nossa Salvação.
Mas salvar-nos do que?
Salvar-nos de nós mesmos!

Salvar-nos de nossa insistência em pecar, de nossos condicionamentos ao mal, de nosso egoísmo e de nosso orgulho. Destes que nos prendem a uma interminável cadeia de reencarnações.

Nosso caminho é reencarnar, esclarecer-nos, espiar e provar, até ver quitado o último “ceitil” que ainda devemos. Pergunto, então: como fazer isso sem nos endividarmos mais ainda? O mapa está no Evangelho de Jesus.

Achamo-nos, até hoje, em simples fase de começo de apostolado evangélico – Cristo libertando o homem das chagas de si mesmo, para que o homem limpo consiga purificar o mundo.– pondera Emmanuel.

A limpeza social começa com a limpeza em nosso interior.

E a vida nova chegará para cada pessoa que já puder aceitar o serviço liberatório de nosso Salvador em seu reino individual.

Que venha a nós o Vosso Reino, Senhor!

Meditação sobre a “O Evangelho por Emmanuel”
Texto referenciado:
Plataforma do Mestre (Vinha de Luz. FEB Editora cap.174)

–o0o–

** Notas do autor do Blog **

** Há quem defenda que, a famosa traição de Judas, nada mais foi do que uma tentativa de forçar Jesus a uma reação militar contra Roma. De fato, é até compreensível! Judas viu Jesus caminhar sobre as águas, parar tempestade, curar doentes, multiplicar comida e ressuscitar mortos. Mas Judas não esperava que ele aceitasse ser espancado e crucificado. Nessa visão, entendemos seu arrependimento, a devolução das 30 moedas e o injustificável suicídio (o maior dos erros que cometeu!).

** A visão de um Jesus guerreiro continua nas passagens onde Jesus e Barrabás são expostos a decisão de indulto popular. Barrabás, sabidamente um revolucionário da época, acaba sendo comparado com Jesus pelo vulgo. E ainda na passagem onde os guardas o colocam como Rei de Judeus, colocando coroa de espinhos, manto púrpura e a ofensiva placa na cruz “INRI” (Jesus de Nazaré Rei dos Judeus) que os fariseus pediram para retirar.

** Ao longo da história, vamos ver muitas almas matando “em nome de Jesus”. A violência dos cristãos primitivos quando Roma se consagrou cristã, as Cruzadas, a Santa Inquisição, as tropas do Papa, os missionários para conversão dos indígenas nos novos continentes.
E hoje? Católicos, Evangélicos, Ortodoxos e Muçulmanos se estranhando, trocando agressões em nome de sua religião. Espíritas sendo tachados como feiticeiros ou evitando os irmãos de outras correntes pela sua dita “ignorância ou  fanatismo”.
Continuamos em guerra por causa de Jesus, em vez de perceber que a verdadeira Religião de Deus NUNCA irá separar seus filhos!

** Bandido bom é bandido morto?
Bandido morto é novo obsessor!
A experiência na carne é a melhor chance que todos temos para renovar aqueles que ainda têm muito a aprender. Se no plano espiritual, nosso irmão delituoso irá conviver apenas com aqueles que vibram em sua frequência, aqui ele terá chance de ser tocado por quem já saiu da estaca zero, de encontrar a benção da Caridade e o do Amor incondicional daqueles que abraçaram Jesus verdadeiramente.
Bandido bom é bandido redimido!

Anúncios