04-O Bom Estudante Espírita

(Meditação sobre “O Evangelho por Emmanuel – Volume 1”)
Comentários ao Evangelho segundo Mateus

[…] Não somente de pão viverá o homem, mas
de toda palavra que sai da boca de Deus.”
Mateus 4:4

Meditação sobre: Legendas do Literato Espírita (FEB Editora)

O cancioneiro popular sintetiza bem Paulo de Tarso:

Ainda que eu falasse a língua dos homens, que eu falasse a língua dos anjos, sem amor eu nada seria.(Renato Russo, sobre a epístola de Paulo)

Emmanuel amplia com grande beleza essa orientação:

Escola literária? Sendo respeitável, qualquer uma. Mas com nossas obras guiadas sempre por Jesus.

Comentários? Com dignidade! E sempre ligados aos Planos superiores pelo hábito da oração.

Exaltar o ideal? Vamos! Sempre sem fugir da realidade!

Ter estilo? Pode, mas usar uma palavra responsável.

Ser sincero? Claro! Mas não é bom esconder certas verdades apenas para provar nosso ponto de vista.

Dotes artísticos? Por que não? Mas usar aqueles canais de arte que todos possam entender.

Ter grande cultura? Sim! Mas saber que ela sozinha não produz um espírito sublimado.

Ser expositor firme? Isso é lindo! Mas sem fomentar discórdias.

Valorizar amigos? Sem dúvida! Mas dar sempre o devido valor a cada adversário, sem menosprezá-los.

Recomenda Emmanuel: Conservar a certeza do que ensina, mas estudar sempre, a fim de ouvir com equilíbrio, ver com segurança, analisar com proveito e servir mais.

Meditação sobre a “O Evangelho por Emmanuel”
Texto referenciado: “Legendas do Literato Espírita” – obra Ceifa de luz. FEB Editora Cap. 7

–o0o–

** Notas do autor do Blog **

** Renato Russo prestou um grande favor à obra do Evangelho quando compôs a música cujo verso é citado acima (Monte Castelo – álbum As Quatro Estações). Ele uniu os versos de Camões à trechos da epístola de Paulo aos Coríntios. Ficou poético, espiritualizante e tudo se tornou bem popular.

** Muitos julgam que amor e conhecimento são antagônicos ou não se combinam. Grande engano! O conhecimento nos ajuda a saber amar, sem deseducar ninguém e sem cair em armadilhas emocionais. E o amor auxilia ao conhecimento para que este não perca seu lado humano, que nasce simples e caminha para a angelitude.

** Minha demora em compôr esse texto me deixou inseguro, mais que o normal. Isso me mostrou que mesmo a caridade precisa ser praticada sempre, com o risco de perdermos sua prática! Caridade sempre!