08-A Obra Educativa

(Meditação sobre “O Evangelho por Emmanuel – Volume 1”)
Comentários ao Evangelho segundo Mateus

E, abrindo sua boca, os ensinava […]”
Mateus 5:2

Meditação sobre: Auxílio eficiente (Vinha de luz – FEB Editora)

Pondera Emmanuel: “O homem que se distancia da multidão raramente assume posição digna à frente dela.”

Temos visto esse comportamento frequentemente.
A famosa frase: “Você sabe com quem está falando?” é um reflexo desse estado de alma.

A fortuna, a posição de comando, a fama, a inteligência notável, a cultura exacerbada, tudo isso acaba por mexer com o orgulho e a vaidade da gente. Criamos linhas divisórias humilhantes para separar “os outros” de quem nós julgamos ser.

“E a massa, na maioria das regiões do mundo, prossegue relegada a si própria.” – complementa Emmanuel.

Políticos que a manobra.
Comerciantes que a explora.
Intelectuais vaidosos que a menospreza.
Relegada ao escárnio e ao desprezo por sua pobreza espiritual.
Raros a ajudam na auto iluminação.
Poucos se esforçam no amparo social.

“Jesus, porém, traçou o programa desejável, instituindo o auxílio eficiente.” – observa Emmanuel.

Ensinando-os o caminho reto, Jesus nos indica a obra educativa como o desafio dos religiosos e intelectuais de todos os tempos.

Queremos seguir Jesus? Sigamos seu exemplo!

E completa Emmanuel: “Ajude o irmão mais próximo a dignificar a vida, a edificar-se pelo trabalho sadio e a sentir-se melhor.”

Meditação sobre a “O Evangelho por Emmanuel”
Texto referenciado: “Auxílio eficiente” – obra “Vinha de luz”.
FEB Editora Cap. 17

–o0o–

** Notas do autor do Blog **

** Estou muito emotivo nesse momento. Essas palavras soam em mim com grande misericórdia, por tantos que choram e sofrem,  pelo muito que podemos fazer e acabamos não fazendo. “Bem-aventurados os que choram, pois serão consolados.” – Jesus nos disse. Eis nossa missão, irmãos!

** Ao comentar com meu pai sobre essa meditação, senti grande compaixão com a situação da massa popular. Justamente nesse momento que perdemos direitos em nome de um suposto deficit nas contas do governo, uma vez mais os pobres pagam a conta e os ricos ganham até mesmo aumentos e benefícios. Mundo injusto? Não, Deus é perfeitamente bom e justo. Temos de passar por isso em nome de nossa elevação moral!

** Como nos diz o espírito Camilo, mentor do médium niteroiense Raul Teixeira:
Nesse mundo há injustiças, mas não há injustiçados! É uma injustiça fazer um motorista de ônibus ou um servente de obra trabalhar até os 65 anos para poder receber uma aposentadoria que não dá para sustentá-lo. Mas, se buscarmos na história desse espírito todos os débitos passados, veremos que ele não está sendo injustiçado, está apenas quitando o passado. Um dia, com o Reino de Deus sobre a Terra, a irmã Caridade não permitirá mais qualquer injustiça. Até lá, façamos nossa parte como pudermos.