33-Paralisados

* Referência: Capítulos do Livro Seara dos Médiuns – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do Livro dos Médiuns (LM) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o Capítulo 33-Incrédulos)
Reunião Pública de 9-5-60
Cap. XXXI – Dissertação VI

O que impede os descrentes de meditar sobre as muitas evidências espirituais que nos cercam?

Nesse capítulo, Emmanuel fala da alegria que o crente passa a entesourar, trazendo-lhe otimismo e consolação.

 

Somos quais cegos que, um dia, encontramos nosso “Ananias” numa estrada qualquer e uma alvorada de paz e júbilo nos invadiu.

Mas, e eles?

Eles apenas desconhecem e preferem assim.
São alienações que escapam à observação científica.
São grandes incêndios de paixões que o materialismo cuida para que não apague, destroçando as pequenas esperanças que a vida aponta.

Corações paralisados pelo pavor da morte.

Esforçam-se em legislar, mas não buscam as leis da vida.
Ensinam, mas não mergulham no sentido profundo das lições.
Auscultam doentes, mas são surdos aos movimentos que originam as formas.
Advogam, mas desconhecem a santidade do direito.

São juízes sem a noção das reações naturais que ora vitimam e ora abonam.
São artistas sem o patrimônio superior da arte glorificada.
São operários sem a parte divina do trabalho.
São tutores, mães e pais sem a sabedoria divina por guia na edificação do lar.

A sombra é vertida do próprio cérebro e empana as visões da eternidade.

Não podemos joga-los na luz de chofre!
Seria maldade. Seria agravar sofrimentos.

Se nós discordamos francamente de suas opiniões, não nos cabe ulcerar corações já atormentados.

O azedume estabelece para os espíritos viciados na irritação, seis modalidades de tributos calamitosos: a perda do trabalho, a perda do auxílio, a perda do equilíbrio, a perda da afeição, a perda da oportunidade e a perda de tempo.” – diz Emmanuel.

Se desejamos a postura cristã perante nossos irmãos, redobremos:
abnegação,
tolerância
e caridade.

Multipliquemos obras de educação e trabalhos que valorizem o bem.

“…, porque toda criatura que nega a paternidade de Deus e recusa admitir a existência da própria alma está carecendo de socorro no hospital da oração e no abrigo do bom exemplo.” (Emmanuel)

==&==

Leitura da Questão: Livro dos Médiuns (LM)
CAPÍTULO XXXI
DISSERTAÇÕES ESPÌRITAS

VINão vos arreceeis de certos obstáculos, de certas controvérsias.

A ninguém atormenteis com qualquer insistência. Aos incrédulos, a persuasão não virá, senão pelo vosso desinteresse, senão pela vossa tolerância e pela vossa caridade para com todos, sem exceção.

Guardai-vos, sobretudo, de violar a opinião, mesmo por palavras, ou por demonstrações públicas. Quanto mais modestos fordes, tanto mais conseguireis tornar-vos apreciados. Nenhum móvel pessoal vos faça agir e encontrareis nas vossas consciências uma força de atração que só o bem proporciona. Por ordem de Deus, os Espíritos trabalham pelo progresso de todos, sem exceção. Fazei o mesmo, vós outros, espíritas.

São Luís.

*** Curiosidades ***

-Após compor este estudo, no qual achei muito atual e sensata a apreciação do espírito São Luís, fiquei curioso e fui pesquisar esta figura histórica.
Descobri que sua identidade é motivo de dúvida para muitos.
Quem teria sido? No próprio Livro dos Médiuns, quando Kardec entrevista o Espírito perturbador da rua des Noyers (O Livro dos Médiuns, item 95), é dada uma dica: o espírito o chama de ‘o bom Rei Luís’.
Assim foi chamado Luís IX, ou São Luís de França, regente de 1226 à 1270. No seu reinado, a França viveu um excepcional momento político, econômico, militar e cultural, conhecido como o “o século de ouro de São Luís“.
Católico fervoroso, foi canonizado em 1297.

-Contam que Chico Xavier e amigos quiseram, ao fundar um Centro Espírita, homenagear S.Luís. Por desconhecimento, puseram o nome do Centro de ‘São Luís Gonzaga’.  Homenagearam o santo errado, mas fizeram a alegria de S.Luís Gonzaga, com certeza.

-Na dissertação VI do Capítulo XXXI, S.Luís nos fala que o trabalho contínuo, silencioso e humilde no bem, proporciona um poder de atração mais eloquente do que a indisposição pelas palavras. Observamos este fato exemplificado por Chico Xavier.
Como é que um matuto iletrado e sem a mínima condição, qual milhões que existem no mundo, como esta pessoa consegue acender um clarão que ilumina TODA uma nação?
Imagina quanto tempo Chico Xavier vem se exercitando no bem ???!!!

-Achei bem curiosa a idéia de que o próprio cérebro poderia verter uma sombra.
Já observei isso em pessoas muito sensatas. Por mais que as evidências apresentadas sejam coerentes, a pessoa se cala e simplesmente se recusa a ver, como se a verdade não conseguisse tocá-la. Deve ter sido isso que Sir William Crookes enfrentou, em 1874, quando entregou seu estudo de 4 anos sobre Mediunidade para a Sociedade Real Britânica e viu-se ameaçado de ser desligado da sociedade.

-O cachorrinho da figura inicial esteve preso de verdade. Pertencia a duas menores que foram presas, no interior do Brasil, por dirigir sem habilitação. Sem ter com que deixar o peludo, levaram-no para detenção com elas. (Na foto, ele fez um olhar de tão desolado!)

Anúncios

7 respostas para 33-Paralisados

  1. Eneida Carvalho disse:

    Olá, Inácio boa noite, a cada reflexão que abro fortaleço-me no meu aprendizado, por isto quero agradecer, por sua dedicação e estudo, creio que isto tem ajudado muito não só o meu entendimento, como de milhares de pessoas que acessam seu Blog em busca do conhecimento. Deus ti abençoe!

  2. Maria das Graças Scheuermann disse:

    Inácio,

    Cada vez mais venho ao blog ler.

    • inacioqueiroz disse:

      Obrigado, Graça.
      São estes comentários amigos que estão me mantendo firme no compromisso de 1 capítulo por semana.
      Daqui a 6 semanas estarei chegando na metade do livro.
      E o blog já recebeu até agora mais de 3 mil acessos.
      Isso tudo muito me orgulha porque sempre achamos que podemos fazer muito pouco.
      Mas a boa vontade encontra caminhos…
      Sua opinião é preciosa para mim, amiga.
      Abração.

  3. Maria das Graças Scheuermann disse:

    Inácio,

    Gostei muito e sinto necessidade de vir ao BLOG.

    Abraço,

    Graça

  4. Ricardo Salles disse:

    Bacana!!!Profunda reflexão!!!
    abraços.

    Ricardo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s