38-Inspiração

* Referência: Capítulos do Livro Seara dos Médiuns – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do Livro dos Médiuns (LM) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 38-Faixas)
Reunião pública de 27-5-60
Questão LM no.285.

É muito comum acontecer comigo de ligar para alguém e ouvir a seguinte frase:
“Não morre mais! Acabei de pensar em você.”

E foram tantas as vezes que isso aconteceu que, se hoje penso inopinadamente em alguém, já sei o que ocorreu: a pessoa, provavelmente, está pensando em mim!

Nesse capítulo, Emmanuel observa que a comunicação entre espíritos, encarnados ou desencarnados, não é privilégio dos médiuns.

O pensamento é idioma universal e, compreendendo-se que o cérebro ativo é um centro de ondas em movimento constante, estamos sempre em correspondência com o objeto que nos prende a atenção.” – diz Emmanuel.

Em nossa atual condição evolutiva, somos governados por 3 fatores eloquentes: experiência – que constrói nossos conceitos através do vivenciado; estímulo – que nos impele à novos ou recorrentes pensamentos; inspiração – pensamentos alheios que aceitamos ou procuramos.

As inspirações nos convidam, todo santo dia, a permanecer na faixa de pensamento daqueles que se afinam conosco. Basta que uma pequena idéia, uma frase, uma cena, uma notícia de jornal, uma visita, um detalhe que parece sem importância, nos permita adentrar na sintonia daquele que deseja inspirar-nos.

Inspirar-nos para a direção que permita a condição moral do emissor.

Imagina a situação daquele que não tem qualquer amparo moral, seja filosófico ou religioso? Estará sujeito às diversas ondas mentais de toda Humanidade! O mesmo que um pedacinho de isopor jogado ao mar numa tempestade.

Então, vamos lembrar por um instante daquelas horas nas quais, sem sabermos como, surge aquela idéia “A-BO-MI-NÁ-VEL” na nossa cabeça. Um trauma de criança, uma cena que parece filme de terror, um preconceito absurdo, um pensamento suicida. Com certeza, entramos numa faixa de comunicação espiritual, seja com encarnados ou desencarnados, onde é melhor não nos demorarmos.

Nessas horas, o desejo sincero de sintonizar com o Cristo sempre será nosso maior auxílio. E quanto maior tempo conseguirmos permanecer nessa auto estimulação, maior nossa imunidade perante as tristes inspirações, maior nosso acesso às inspirações elevadas.

Com a bússola do Evangelho, sabemos perfeitamente onde se localizam o bem e o mal, razão por que, dispondo todos nós do leme da vontade, o problema de sintonia corre por nossa conta.” (Emmanuel)

==&==

Leitura da Questão: Livro dos Médiuns (LM)
CAPÍTULO XXV
DAS EVOCAÇÕES

Questão 285. Telegrafia humana

58ª Evocando-se reciprocamente, poderiam duas pessoas transmitir de uma a outra seus pensamentos e corresponder-se?
“Certamente, e essa telegrafia humana será um dia um meio universal de correspondência.”

a) Por que não será praticada desde já?
“É praticável para certas pessoas, mas não para toda gente. Preciso é que os homens se depurem, a fim de que seus Espíritos se desprendam da matéria e isso constitui uma razão a mais para que a evocação se faça em nome de Deus. Até lá, continuará circunscrita às almas de escol e desmaterializadas, o que raramente se encontra nesse mundo, dado o estado dos habitantes da Terra.”

*** Curiosidades ***

-Apesar da afirmação de Thomas Edson que um gênio se faz por 10% de inspiração e 90% de transpiração, é inegável que a primeira é decisiva em nossa condução. Beethoven alegava ouvir “a música dos anjos”. Einstein dizia que era preciso silenciar para ouvir as verdades do universo. Assim como as ondas de rádio, televisão e celular, os pensamentos nos circulam todo tempo. Nós que não conseguimos nos silenciar o suficiente para ouvir.

-O italiano Pietro Ubaldi defende que há grandes correntes de pensamento circulando a psicosfera terrestre todo o tempo, as chamadas Noúres. Tal conceito bate com a idéia de faixas de pensamento expressa por Emmanuel, as quais precisamos nos esforçar para entrar em sintonia, seja no campo racional quanto no emocional.

-Quando percebi que esse estudo não poderia ser uma mera transcrição das páginas do livro “Seara dos Médiuns” (não obtive autorização da FEB para transcrever), eu entrei em crise e queria desistir. Devo a minha querida Claudie o impulso inicial de meditar nos textos e publicar a meditação. Mas NUNCA É FÁCIL. Tem textos que são perfeitos como são. Como reescrever Emmanuel? Nessas horas, eu preciso de MUITA oraçao. Apelo para todos os anjos, santos e amigos possíveis. Venho sendo abençoado, porque, por mais imperfeitos que os textos sejam, eles aparecem para esse pobre servidor.
Sou profundamente grato a todos pela compreensão e carinho.
E que os anjos, santos e amigos continuem nos abençoando até o final!! Amém.

-Há diferença entre Inspiração e Intuição?
Depois de muito debate na rede social Espirit Book, surgiu a seguinte definição:
A intuição têm duas vertentes: idéias advindas do nosso patrimônio secular inconsciente e idéias que nos são comunicadas por espíritos livres.
“Nos 2 casos, precisamos usar o nosso conteúdo para transmitir a idéia. Por isso é necessário estudar. Por isso que é considerado um processo anímico.
“Quando recebemos uma idéia comunicada e não percebemos a atuação do espírito livre, chamamos isso de inspiração.”
O texto “71-Proveito” também trata esta questão!

Anúncios

4 respostas para 38-Inspiração

  1. Leonardo disse:

    Escrever sobre textos desta importância se justifica até em simples menção. Desta forma continue a trazer esse tema e os correlatos. Só posso dizer que a humanidade se está em sintonia no seu conjunto (quase 7 bilhões de almas), as mentes estão inquietas, insandecidas. Percorrendo ruas, em qualquer recinto fechado (hospitais, Igrejas, restaurantes, residências, etc) sempre há aparelhos de TV relatando (ou criando) fatos que despertam medo, horror, terror e nos provocam desesperanças e descrédito em nosso espécie. Poderia dizer: a voz que autorizamos falar por nós, educar nossas crianças, está disseminando as doenças que acomentem, alguns ou todos nós? Desta forma vamos exigir, cultivar, provocar o SILÊNCIO que nos conduz a sentir, ouvir, a direcionar nossas existências pelo fluxo da Inteligência Cósmica.
    Escrito da maneira que for, devemos repensar essas verdades sempre. Namastê

    • inacioqueiroz disse:

      Caro Leonardo (Léo p/ os íntimos),
      Obrigado por suas belas palavras, sempre muito sensatas.
      Grande verdade, não sabemos mesmo até que ponto nosso aborrecimento é realmente nosso ou nos foi ‘contaminado’ pelo imenso torvelinho psicológico que nos envolve.
      Mentes em grande perturbação berram incessantemente, enquanto poucos despertos procuram se silenciar e ouvir.
      Todo convite ao silêncio e a meditação são preciosos. E devo muitos convites a você, pai e amigo querido.
      Abração. Namastê.

  2. Luana disse:

    Sintonia é tudo… seja para o bem ou para o mal!
    Acredito que, a cada instante, nos aproximamos mais e mais do momento em que estaremos “unidos” na frequência a qual pertencemos por afinidade e onde partilharemos grandes encontros! Beijão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s