54-É Já ???

* Referência: Capítulos do Livro Seara dos Médiuns – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do Livro dos Médiuns (LM) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 54-Aptidão e Experiência)
Reunião pública de 29-7-60
Questão LM no.192.

Obsessão pacífica – foi como definiu o espírito Custódio Saquarema o seu fracasso, quando entrevistado por Humberto de Campos no capítulo 7 do livro Cartas e Crônicas.

Reencarnara com todas as qualidades necessárias para fazer uma bela obra.

Nascera em família espírita, era saudável, inteligente, culto, planejara tudo antes do encarne e estava amparado pelas constantes sugestões nobres dos amigos da retaguarda.

Mas sofreu uma obsessão inesperada. Não aquela que é farta de idéias ruins, de mensagens mentirosas ou de reações orgânicas involuntárias.

Mas aquela que trabalha uma inocente idéia:
“Ainda não é a hora!”.

Na adolescência é hora de “curtir”, de viver.
Na mocidade é hora de se formar, bacharelar, de se especializar.
Na vida de casado é hora de trabalhar, garantir o futuro, formar patrimônio.

Na maturidade é hora de resolver compromissos, cuidar dos afazeres, da casa, das crianças.

Na velhice, já não é mais hora disso, irão te julgar senil e interditar seus direitos.

E nunca será a hora.
(Na brincadeira de esconde-esconde:
– É jááá? Posso ir procuraaar? – Nããããão!)

Nesse capítulo, Emmanuel pinça uma frase da questão 192, parágrafo “Médiuns experimentados” para mostrar a curiosa distância entre estar apto e ser experiente.

Existe o desejo da comunicação limpa e clara e o organismo já está preparado.

Contudo, entre a aptidão e a experiência há sempre distância igual àquela que existe entre projeto e realidade“.

Aptidão é planejamento, caminho, roteiro, sugestão.
Experiência é pôr em movimento, dedicar-se, realizar, ir ao final, edificar.

Em mediunidade, qual acontece em qualquer outro serviço nobre, não há conquista-relâmpago“.

Quando hoje escrevo esta meditação num “netbook” pousado em meu colo, reflito em quantos séculos foram gastos e quantas pessoas suaram para que eu pudesse fazer este texto desse jeito.

Milhares viraram noites e deram muito fosfato do cérebro para poder reunir, nessa maquininha, toda ciência, tecnologia e avanços eletrônicos.

Inúmeras soluções para obstáculos de projeto, técnicas industriais, combinações dos padrões e peças de diversos fabricantes, detalhes de software em centenas de níveis, … ufa !!!

Um pequeno milagre construído por milhares de mãos.

Mas ninguém se capacitou em sua especialidade apenas porque saiu da universidade com um canudo. Tinham de encontrar as dificuldades, estudá-las, propor soluções viáveis e realizar.

Não nos damos conta desses esforços anônimos quando ligamos o computador e simplesmente usamos. Nada disso importa.

Apenas ele funciona e basta.

Isso se estende à nossa comida, nossa roupa, nossa casa, nosso transporte, as ruas e etc.

Na mediunidade, a aptidão mediúnica é qualidade disponível para muita gente.

Mas, exercer a mediunidade como força ativa no ministério do bem é fruto da experiência de quantos lhe esposam a obrigação, por senda de disciplina e trabalho, consagrando-se, dia a dia, a estudar e servir com ela.

==&==

Leitura da Questão: Livro dos Médiuns (LM)
CAPÍTULO XVI
DOS MÉDIUNS ESPECIAIS

Questão 192.

2º – Segundo o desenvolvimento da faculdade.

Médiuns novatos: aqueles cujas faculdades ainda não estão completamente desenvolvidas e que carecem da necessária experiência.

Médiuns improdutivos: os que não chegam a obter mais do que coisas insignificantes, monossílabos, traços ou letras sem conexão. (Veja-se o capítulo “Da formação dos médiuns”.)

Médiuns feitos ou formados: aqueles cujas faculdades mediúnicas estão completamente desenvolvidas, que transmitem as comunicações com facilidade e presteza, sem hesitação. Concebe-se que este resultado só pelo hábito pode ser conseguido, porquanto nos médiuns novatos as comunicações são lentas e difíceis.

Médiuns lacônicos: aqueles cujas comunicações, embora recebidas com facilidade, são breves e sem desenvolvimento.

Médiuns explícitos: as comunicações que recebem têm toda a amplitude e toda a extensão que se pode esperar de um escritor consumado.

Esta aptidão resulta da expansão e da facilidade de combinação dos fluidos. Os Espíritos os procuram para tratar de assuntos que comportam grandes desenvolvimentos.

Médiuns experimentados: a facilidade de execução é uma questão de hábito e que muitas vezes se adquire em pouco tempo, enquanto que a experiência resulta de um estudo sério de todas as dificuldades que se apresentam na prática do Espiritismo. A experiência dá ao médium o tato necessário para apreciar a natureza dos Espíritos que se manifestam, para lhes apreciar as qualidades boas ou más, pelos mais minuciosos sinais, para distinguir o embuste dos Espíritos zombeteiros, que se acobertam com as aparências da verdade. Facilmente se compreende a importância desta qualidade, sem a qual todas as outras ficam destituídas de real utilidade. O mal é que muitos médiuns confundem a experiência, fruto do estudo, com a aptidão, produto da organização física.* Julgam-se mestres, porque escrevem com facilidade; repelem todos os conselhos e se tomam presas de Espíritos mentirosos e hipócritas, que os captam, lisonjeando-lhes o orgulho. (Veja-se, adiante, o capítulo “Da obsessão”.)

Médiuns maleáveis: aqueles cuja faculdade se presta mais facilmente aos diversos gêneros de comunicações e pelos quais todos os Espíritos, ou quase todos, podem manifestar-se, espontaneamente, ou por evocação.

Esta espécie de médiuns se aproxima muito da dos médiuns sensitivos.

Médiuns exclusivos: aqueles pelos quais se manifesta de preferência um Espírito, até com exclusão de todos os demais, o qual responde pelos outros que são chamados.

Isto resulta sempre de falta de maleabilidade. Quando o Espírito é bom, pode ligar-se ao médium, por simpatia, ou com um intento louvável; quando mau, é sempre objetivando pôr o médium na sua dependência. E mais um defeito do que uma qualidade e muito próximo da obsessão.” (Veja-se o capítulo “Da obsessão”.)

Médiuns para evocação: os médiuns maleáveis são naturalmente os mais próprios para este gênero de comunicação e para as questões de minudências que se podem propor aos Espíritos. Sob este aspecto, há médiuns inteiramente especiais.

As respostas que dão não saem quase nunca de um quadro restrito, incompatível com o desenvolvimento dos assuntos gerais.

Médiuns para ditados espontâneos: recebem comunicações espontâneas de Espíritos que se apresentam sem ser chamados. Quando esta faculdade é especial num médium, torna-se difícil, às vezes impossível mesmo, fazer-se por ele urna evocação.

Entretanto, são mais bem aparelhados que os da classe precedente. Atenta em que o aparelhamento de que aqui se trata é o de materiais do cérebro, pois mister se faz, freqüentemente, direi mesmo – sempre, maior soma de inteligência para os ditados espontâneos, do que para as evocações. Entende por ditados espontâneos os que verdadeiramente merecem essa denominação e não algumas frases incompletas ou algumas idéias corriqueiras, que se deparam em todos os escritos humanos.

(* – Grifos itálicos do Blog)

*** Curiosidades ***

-Uma vez mais, Kardec, o mestre lionês, me encanta com seu cuidado em dissecar e classificar o fenômeno em todos os ângulos possíveis. Sua classificação do médium segundo o desenvolvimento da mediunidade (vide acima) é muito rica e perfeitamente atual. Rica ao ponto de Emmanuel desenvolver toda uma meditação com apenas uma frase pinçada. Temos que assumir: há muito o que estudar na Codificação!

-Ao ler este texto novamente, lembrei das inúmeras vezes que alguns amigos e familiares fizeram planos para trabalhar de forma autônoma, pensaram em abrir uma loja, fizeram algum curso pensando em trabalhar naquela especialidade. 95% das vezes, o sonho nunca saiu do papel. É tão difícil que passei a concordar com aquela frase:
Começar representa 50% do trabalho realizado

-Eu ADORO o Grinch (o monstrinho da primeira foto). Quem já viu a estória, sabe que ele é o gnomo que tenta “roubar” o Natal de uma cidade. Nesse esforço, tem seu coração tocado por uma pequena menininha. Ela apenas o ama, um amor como ele nunca sentiu. Esse amor o renova. A estória do Grinch nos mostra que, mesmo quando usamos a vilania, nossa renovação acontece porque estamos realizando. “Seja quente ou seja frio”, nos diz o apóstolo. O maior pecado é ser morno, é não fazer nada para não errar, é perder a chance de aprender fazer o certo. Portanto, mãos à obra!!

6 respostas para 54-É Já ???

  1. nefertiti disse:

    COMPREENDI PERFEITAMENTE
    TEMOS QUE AGIR AQUI, AGORA, E NÃO DEIXAR PARA DEPOIS
    DIVIDO MINHAS TAREFAS AO DIA: HORA DE ESTUDAR A CODIFICAÇÃO, O ESPIRITISMO, MOMENT DE LAZER, HORA DE TRABALHAR, HORA DE IR AO ENCONTRO DOS AMIGOS, DIAS DE FREQUENTAR O CENTRO, QUE JÁ ESTOU A 14 ANOS, MAIS DESDE CRIANÇA PARTICIPO.
    TRABALHEI COM BERNARDO, QUE TEM 5 ANOS QUE PARTIU PARA O PLANO ESPIRITUAL, FOI MEU MESTRE, APRENDI MUITO COM ELE, DESENVOLVI A MEDIUNIDADE NO SEU CENTRO. AMO ESTUDAR, ASSISTIR FILMES, E VIDEOS ESPÍRITAS, POSSUO MUITOS LIVROS.
    GOSTO MUITO DE AJUDAR AS PESSOAS. NÃO GOSTO DE VIOLÊNCIA, FOFOCAS, INTRIGAS, FALSIDADES, SOU MÉDIUM PASSISTA, SEI QUE TODOS SÃO MÉDIUNS, TEMOS MUITO QUE APRENDER, A VIDA DE ENCARNADA É UMA ESCOLA, E TEMOS QUE FAZER O MÁXIMO PARA
    SE SAIR BEM NELA, PELO MENOS TENTAR.
    DEUS TE ABENÇOE . CADA SER TEM SUA MISSÃO, E A SUA É MUITO BONITA E IMPORTANTE.
    OBRIGADA PELAS MENSAGENS
    NEFERTITI

    • inacioqueiroz disse:

      Deus abençoe a nós todos, minha irmã!
      Saiba que suas palavras muito me animam.
      E seu exemplo irá iluminar as muitas almas que cruzarem seu caminho.
      Parabéns e vamos nos manter no esforço.

      Abração,
      Inacio.

  2. inacioqueiroz disse:

    Entendi. É um direcionamento naquilo que não é essencial.
    Eu penso assim: se posso fazer, tenho o tempo e sinto o impulso, procuro não perder a oportunidade. A gente nunca sabe onde aquele conhecimento irá nos levar. Mas certamente irá servir num ponto da eternidade.
    Dizem que sorte é a soma da oportunidade com o fato de estarmos preparados.
    Ou seja, se vc pode e quer, faça!
    (Eu tenho vontade de fazer Mandarim. Um dia eu farei. Beijos …)

  3. Shirley disse:

    Pois é, Inácio, pois é. To aqui no dilema, faço um curso de espanhol? não faço. Pago o valor (alto), não pago. Vai valer a pena? Vai, pq vou aprender. Mas e o tempo que terei que dispor? e a grana que terei que movimentar? Tem horas, que eu simplesmente não sei o que fazer. Então num faço nada, ou, faço o que to acostumada. Queria ter mais certezas pra fazer tudo com mais convicção. Até na vida profissional é tudo sempre tão confuso. Vou vivendo, como dá. Se estou equivocada, peço que os amigos (encarnados ou não) me sinalizem. bjs

    • Inacio disse:

      Sabe, é aquela estória de saber o que nos é essencial, importante ou “dá tempo”.
      Se vc situa como essencial, faça! Se é só importante, se organize. Se é só “se der tempo”, precisa saber se dá tempo primeiro.
      Vamos lembrar que nosso querido Oswaldo fez mestrado e doutorado sem abandonar o trabalho.
      Será que só tem o sábado mesmo?
      Hoje eu situo o trabalho mediúnico como essencial.
      Seria muito duro para mim viver sem ele.
      bjs. Inacio

      • Shirley disse:

        Exato. O trabalho mediunico é uma certeza. O resto eu gostaria de ter um direcionamento pra poder investir com mais convicçao. Ex. eu posso fazer um curso de mecânica de autos e nunca usar isso pra nada. Então pra que vou me despencar em tempo e grana pra fazer? É um exemplo grosseiro mas é o que passo. Vou usar o espanhol? talvez. E aí vou deixar de fazer coisas importantes pra investir? É duro. Acabo não fazendo. Num tenho bola de cristal. 😦

        Certamente o oswaldo fez isso tudo sendo funcionário publico. Em empresa privada, duvido que conseguiria. Se trabalho, tenho grana e não tenho tempo. Se não trabalho, tenho tempo e não a grana. E aí não posso pagar o curso. É um saquinho.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s