64-Adoecidos

* Referência: Capítulos do Livro Seara dos Médiuns – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do Livro dos Médiuns (LM) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 64-Livre-Arbítrio e Obsessão)
Reunião pública de 2-9-60
Questão LM no.254 inciso 2.

31. e os espíritos rogaram-lhe, dizendo: “Se nos expeles, envia-nos para a vara de porcos“.
32. Disse-lhes Jesus: “Ide“. E, tendo eles saído, passaram para os porcos, e toda a vara precipitou-se pelo declive no mar e se afogou nas águas.

A gente não imagina quanto debate já gerou esta passagem de Mateus 8!
Presente também nos Evangelhos de Marcos e Lucas, a passagem deixa patente o poder de Jesus sobre os espíritos desencarnados do nosso plano.

Mas têm duas polêmicas aí: Jesus não estaria ferindo o livre-arbítrio dos obsessores?
E os porcos precisavam passar por este sofrimento?

Nesse capítulo, Emmanuel medita sobre nossa interferência na relação obsessor e obsidiado. Estamos colaborando com o bem ou ferindo as escolhas alheias?

Se caímos na criminalidade, somos espíritos doentes e qualquer doente guarda sua independência, até o ponto em que ameaça a integridade dos outros ou agrava a condição de si mesmo.

Na obsessão, tanto algoz quanto vítima estão adoecidos.
Quando temos um familiar adoecido em ataque histérico, julgamos natural administrar-lhe uma injeção calmante, mesmo que ele não peça ou resista.

Normal ainda haver internação hospitalar ou uma casa de repouso, mesmo que o próprio não concorde; toda família, porém, concordando que há necessidade, inclusive os médicos.

Diante da obsessão, não te mostres indiferente à sorte dos irmãos incursos nessa dificuldade.

Evitar o auxilio sob o argumento de que “Eles escolheram assim” é negar aos irmãos em dificuldade as luzes que ontem nos foram dadas e hoje nos auxiliam em nossa harmonia.

Vamos esclarecer!
Vamos dividir o que aprendemos!
Vamos conversar, ouvir e buscar juntos a trilha mais fácil para a libertação dos irmãos em prova!

Mas tudo sem agressões e censuras.
É comum nossa verdade vir carregada com o veneno da aspereza e da irritação nas entrelinhas.

Se um dia fomos nós os necessitados e alguém soube nos amar, hoje devemos o testemunho de que aprendemos a lição de amor que nos dedicaram.

Socorre obsessor e obsidiado, incutindo-lhes a verdade dosada em amor; contudo, recorda que o veículo de semelhante remédio é paciência e paciência.

Ah, sobre os porquinhos?
Aceito comentários…

==&==

Leitura da Questão: Livro dos Médiuns (LM)
CAPÍTULO XXIII
DA OBSESSÃO

254. Terminaremos este capítulo inserindo as respostas que os Espíritos deram a algumas perguntas e que vêm em apoio do que dissemos.

Parece-nos, entretanto, que há pessoas de muito mérito, de irrepreensível moralidade e que, apesar de tudo, se vêem impedidas de comunicar com os bons Espíritos.

“É uma provação. E quem te diz, ao demais, que elas não trazem o coração manchado de um pouco de mal? Que o orgulho não domina um pouco a aparência de bondade? Essas provas, com o mostrarem ao obsidiado a sua fraqueza, devem fazê-lo inclinar-se para a humildade.
“Haverá na Terra alguém que possa dizer-se perfeito? Ora, um, que tem todas as aparências da virtude, pode ter ainda muitos defeitos ocultos, um velho fermento de imperfeição. Assim, por exemplo, dizeis, daquele que nenhum mal pratica, que é leal em suas relações sociais: é um bravo e digno homem. Mas, sabeis, porventura, se as suas boas qualidades não são tisnadas pelo orgulho; se não há nele um fundo de egoísmo; se não é avaro, ciumento, rancoroso, maldizente e mil outras coisas que não percebeis, por que as vossas relações com ele não vos deram lugar a descobri-las? O mais poderoso meio de combater a influência dos maus Espíritos é aproximar-se o mais possível da natureza dos bons.”

*** Curiosidades ***

-“Para esta casta de espíritos é necessário jejum e oração.
O prof. Raul Teixeira nos diz em palestra que, nessa explicação pronunciada aos discípulos após a descida do Tabor, Jesus estabeleceu as bases da desobsessão.

-Os espíritos estão em castas.
Segundo a casta, é necessario maior ou menor preparo do trabalhador.

-Da oração, ninguém tem dúvida. É a nossa ligação com as esferas superiores abençoadas. E do jejum? Teria alguma dieta específica?

-Tem dieta sim!! Lembremos que Jesus nos disse: “O que envenena o homem não é o que vai boca a dentro, mas o que vai boca a fora.” É o jejum de pensamentos e sentimentos daninhos. Este jejum, sim, nos dará envergadura moral para castas mais exigentes.

-Como se faz este jejum? Nos aproximando de boas pessoas, bons livros, colocando o amor nas pequenas coisas (porque nas grandes é fácil lembrar de amar. Nas pequenas é que é dureza…) e silenciando perante ao que já não nos serve mais. Silêncio mental e emocional.

-Silêncio emocional? É quando a gente topa com a situação e nosso coração já não dispara mais. Ganhamos nota 10! Enquanto não conseguimos 10, trabalhamos com o nosso melhor.

-Já ia esquecendo: encontramos quase todos estes elementos no compromisso, responsável e periòdico, com a caridade!

6 respostas para 64-Adoecidos

  1. wesley134 disse:

    Uma sugestão, coloque opção para imprimir. Muito bom explicado. Estamos na Seara da Vida!

    • inacioqueiroz disse:

      Obrigado, Wesley.
      Mérito do Chico / Emmanuel.

      Vou fuçar aqui se tem como ativar alguma função de imprimir.
      Mas seria uma funcionalidade da interface WordPress.
      Só conseguirei ativar se existir.
      A gente não programa nada. Só é usuário de luxo. rsrsrs
      Abração …

  2. Euripedes Malta disse:

    Excelente os topicos apresentados.
    Parabéns aos editores.
    abraço fraterno
    Euripedes

  3. Claudie Lopes disse:

    É Inácio, já falamos muito sobre os porquinhos…Deixa pra depois…rsrs
    Nem tenho muito o que dizer. O texto é auto-explicativo. Quando comecei a ler, todos os pensamentos que me vieram, foram esses que vc colocou…Então, só posso dizer:Vc tirou as palavras da minha “cabeça”…
    Quanto ao jejjum e oração, tb aí: Orai e Vigiai. O jejum é de tudo que nos possa colocar em desarmonia.
    Penso que lidar com desobsessão tem a ver com muito amor, paciência, esclarecimento e convidar a vítima à mudanças de atitudes…Só assim ela vai poder abandonar o padrão d sintonia que a fazia acessível; melhor ainda, por seu exemplo, vai mostrar ao obsessor que é possível mudar…Mais ou menos o que vc disse…
    E aí vai uma sugestão de frase: “O pensamento escolhe. A Ação realiza. O homem conduz o barco da vida com os remos do desejo e a vida conduz o homem ao porto que ele aspira a chegar. Eis porque, segundo as Leis que nos regem, “a cada um será dado segundo suas próprias obras”. (Emmanuel).
    Bjos

    • inacioqueiroz disse:

      Eu confesso que lembrei muito de nossas discussões enquanto escrevia.
      Muito boa a frase. Irei colocar lá;
      Realmente, sua noção de jejun emagrece qqer consciencia pesada. rsrsrs
      Obrigado e beijão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s