64-Adoecidos

* Referência: Capítulos do Livro Seara dos Médiuns – Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do Livro dos Médiuns (LM) de Allan Kardec.
Roteiro: Meditação – Leitura da Questão – Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 64-Livre-Arbítrio e Obsessão)
Reunião pública de 2-9-60
Questão LM no.254 inciso 2.

31. e os espíritos rogaram-lhe, dizendo: “Se nos expeles, envia-nos para a vara de porcos“.
32. Disse-lhes Jesus: “Ide“. E, tendo eles saído, passaram para os porcos, e toda a vara precipitou-se pelo declive no mar e se afogou nas águas.

A gente não imagina quanto debate já gerou esta passagem de Mateus 8!
Presente também nos Evangelhos de Marcos e Lucas, a passagem deixa patente o poder de Jesus sobre os espíritos desencarnados do nosso plano.

Mas têm duas polêmicas aí: Jesus não estaria ferindo o livre-arbítrio dos obsessores?
E os porcos precisavam passar por este sofrimento?

Nesse capítulo, Emmanuel medita sobre nossa interferência na relação obsessor e obsidiado. Estamos colaborando com o bem ou ferindo as escolhas alheias?

Se caímos na criminalidade, somos espíritos doentes e qualquer doente guarda sua independência, até o ponto em que ameaça a integridade dos outros ou agrava a condição de si mesmo.

Na obsessão, tanto algoz quanto vítima estão adoecidos.
Quando temos um familiar adoecido em ataque histérico, julgamos natural administrar-lhe uma injeção calmante, mesmo que ele não peça ou resista.

Normal ainda haver internação hospitalar ou uma casa de repouso, mesmo que o próprio não concorde; toda família, porém, concordando que há necessidade, inclusive os médicos.

Diante da obsessão, não te mostres indiferente à sorte dos irmãos incursos nessa dificuldade.

Evitar o auxilio sob o argumento de que “Eles escolheram assim” é negar aos irmãos em dificuldade as luzes que ontem nos foram dadas e hoje nos auxiliam em nossa harmonia.

Vamos esclarecer!
Vamos dividir o que aprendemos!
Vamos conversar, ouvir e buscar juntos a trilha mais fácil para a libertação dos irmãos em prova!

Mas tudo sem agressões e censuras.
É comum nossa verdade vir carregada com o veneno da aspereza e da irritação nas entrelinhas.

Se um dia fomos nós os necessitados e alguém soube nos amar, hoje devemos o testemunho de que aprendemos a lição de amor que nos dedicaram.

Socorre obsessor e obsidiado, incutindo-lhes a verdade dosada em amor; contudo, recorda que o veículo de semelhante remédio é paciência e paciência.

Ah, sobre os porquinhos?
Aceito comentários…

==&==

Leitura da Questão: Livro dos Médiuns (LM)
CAPÍTULO XXIII
DA OBSESSÃO

254. Terminaremos este capítulo inserindo as respostas que os Espíritos deram a algumas perguntas e que vêm em apoio do que dissemos.

Parece-nos, entretanto, que há pessoas de muito mérito, de irrepreensível moralidade e que, apesar de tudo, se vêem impedidas de comunicar com os bons Espíritos.

“É uma provação. E quem te diz, ao demais, que elas não trazem o coração manchado de um pouco de mal? Que o orgulho não domina um pouco a aparência de bondade? Essas provas, com o mostrarem ao obsidiado a sua fraqueza, devem fazê-lo inclinar-se para a humildade.
“Haverá na Terra alguém que possa dizer-se perfeito? Ora, um, que tem todas as aparências da virtude, pode ter ainda muitos defeitos ocultos, um velho fermento de imperfeição. Assim, por exemplo, dizeis, daquele que nenhum mal pratica, que é leal em suas relações sociais: é um bravo e digno homem. Mas, sabeis, porventura, se as suas boas qualidades não são tisnadas pelo orgulho; se não há nele um fundo de egoísmo; se não é avaro, ciumento, rancoroso, maldizente e mil outras coisas que não percebeis, por que as vossas relações com ele não vos deram lugar a descobri-las? O mais poderoso meio de combater a influência dos maus Espíritos é aproximar-se o mais possível da natureza dos bons.”

*** Curiosidades ***

-“Para esta casta de espíritos é necessário jejum e oração.
O prof. Raul Teixeira nos diz em palestra que, nessa explicação pronunciada aos discípulos após a descida do Tabor, Jesus estabeleceu as bases da desobsessão.

-Os espíritos estão em castas.
Segundo a casta, é necessario maior ou menor preparo do trabalhador.

-Da oração, ninguém tem dúvida. É a nossa ligação com as esferas superiores abençoadas. E do jejum? Teria alguma dieta específica?

-Tem dieta sim!! Lembremos que Jesus nos disse: “O que envenena o homem não é o que vai boca a dentro, mas o que vai boca a fora.” É o jejum de pensamentos e sentimentos daninhos. Este jejum, sim, nos dará envergadura moral para castas mais exigentes.

-Como se faz este jejum? Nos aproximando de boas pessoas, bons livros, colocando o amor nas pequenas coisas (porque nas grandes é fácil lembrar de amar. Nas pequenas é que é dureza…) e silenciando perante ao que já não nos serve mais. Silêncio mental e emocional.

-Silêncio emocional? É quando a gente topa com a situação e nosso coração já não dispara mais. Ganhamos nota 10! Enquanto não conseguimos 10, trabalhamos com o nosso melhor.

-Já ia esquecendo: encontramos quase todos estes elementos no compromisso, responsável e periòdico, com a caridade!

Anúncios

6 respostas para 64-Adoecidos

  1. wesley134 disse:

    Uma sugestão, coloque opção para imprimir. Muito bom explicado. Estamos na Seara da Vida!

    • inacioqueiroz disse:

      Obrigado, Wesley.
      Mérito do Chico / Emmanuel.

      Vou fuçar aqui se tem como ativar alguma função de imprimir.
      Mas seria uma funcionalidade da interface WordPress.
      Só conseguirei ativar se existir.
      A gente não programa nada. Só é usuário de luxo. rsrsrs
      Abração …

  2. Euripedes Malta disse:

    Excelente os topicos apresentados.
    Parabéns aos editores.
    abraço fraterno
    Euripedes

  3. Claudie Lopes disse:

    É Inácio, já falamos muito sobre os porquinhos…Deixa pra depois…rsrs
    Nem tenho muito o que dizer. O texto é auto-explicativo. Quando comecei a ler, todos os pensamentos que me vieram, foram esses que vc colocou…Então, só posso dizer:Vc tirou as palavras da minha “cabeça”…
    Quanto ao jejjum e oração, tb aí: Orai e Vigiai. O jejum é de tudo que nos possa colocar em desarmonia.
    Penso que lidar com desobsessão tem a ver com muito amor, paciência, esclarecimento e convidar a vítima à mudanças de atitudes…Só assim ela vai poder abandonar o padrão d sintonia que a fazia acessível; melhor ainda, por seu exemplo, vai mostrar ao obsessor que é possível mudar…Mais ou menos o que vc disse…
    E aí vai uma sugestão de frase: “O pensamento escolhe. A Ação realiza. O homem conduz o barco da vida com os remos do desejo e a vida conduz o homem ao porto que ele aspira a chegar. Eis porque, segundo as Leis que nos regem, “a cada um será dado segundo suas próprias obras”. (Emmanuel).
    Bjos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s