Pão e Palavra

(Meditação sobre “O Evangelho por Emmanuel – Volume 1”)
Comentários ao Evangelho segundo Mateus

[…] Não somente de pão viverá o homem, mas
de toda palavra que sai da boca de Deus.”
Mateus 4:4

Meditação sobre: Não somente (FEB Editora)

Roupa para o corpo … e conhecimento superior para a alma também!

Traços físicos bonitos … e beleza de sentimentos também!

Corpo malhado … e maneiras educadas!

Defeito físico a corrigir por bisturi … e defeito íntimo a corrigir por esforço pessoal!

Casas confortáveis … e princípios espirituais edificados na utilidade, estima e respeito!

Títulos de grande honraria … e virtudes comprovadamente honrosas!

Olhos sadios … e entendimento também sadio, clareado pela luz divina!

Aspecto agradável … e presença útil e ativa!

Flores … e frutos também!

Ensinar sempre … exemplificar bem mais!

Teorias notáveis … e práticas repletas de bençãos!

Nós, sim … os outros, igualmente!

Disse-nos Jesus:Nem só de pão vive o homem“.
Devemos aplicar este sublime conceito a todo instante, em nossa jornada.

Diz Emmanuel:Bom gosto, harmonia e dignidade na vida exterior constituem dever, mas não esqueçamos da pureza, da elevação e dos recursos sublimes da vida interior, com que nos dirigimos para a Eternidade.

 

Meditação sobre a “O Evangelho por Emmanuel”
Texto referenciado:
Não somente (Fonte Viva. FEB Editora cap.18)

–o0o–

** Notas do autor do Blog **

** Curiosamente, o estudo do Evangelho no Lar de hoje nos convidou justamente a não mergulhar nos afazeres cotidianos esquecendo das necessidades do espírito eterno. Precisamos periodicamente nos questionar: Qual nossa pretensão para essa encarnação? Quais as aquisições eternas que pretendemos em cada atividade? Se mal planejamos nossa vida física, nosso ano, nosso mês, nossa semana, acho que bem poucos de nós nos planejamos minimamente para a caminhada eterna. Precisamos corrigir isso!

** Enquanto muitas religiões negam a vida material, a visão espírita percebe que uma complementa a outra, apesar da vida material ser transitória. Enquanto estivermos aqui, com contas para pagar, família para cuidar, atividades sociais para cumprir, façamos tudo da melhor forma possível. Esses afazeres nos permitem treinar as virtudes superiores que ainda não dispomos. “Porque fostes responsável no pouco, coisas maiores lhe serão confiadas!“, repete o Rei na Parábola dos Talentos.

** Tive muita dificuldade na reconstrução das ideias dessas meditação. Espero, ao menos, que tenha ficado razoável. Foi feito de coração. Mas pude perceber muito intensamente o quanto que, ao tentar reescrever as frases, acabei fazendo um mergulho mais profundo no entendimento da frase. Tive vários amigos de escola que só estudavam bem em casa se passassem a limpo a matéria aprendida. Será que era essa a experiência que eles vivenciavam e que só hoje eu compreendi??

Anúncios
Publicado em O Evangelho Por Emmanuel | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Joseph Maître , o cego – O Céu e o Inferno

[O Céu e o Inferno – Expiações Terrestres]

Pertencia à classe mediana da sociedade e gozava de modesta abastança, ao abrigo de quaisquer privações. Os pais o destinavam à indústria e deram-lhe boa educação, porém, aos 20 anos, ele perdia a visão. Com perto de 50, veio finalmente a falecer, isto em 1845.
Dez anos antes, fora acometido por outra enfermidade que o deixou surdo, de modo que só pelo tato mantinha relações com o mundo dos encarnados.
Ora, não ver, já é um suplício; não ver e não ouvir é duplicado suplício, principalmente para quem depois de fruir as faculdades de tais sentidos tiver de suportar essa dupla privação. Qual a causa de sorte tão cruel?
Certo não era a sua última existência, sempre moldada numa conduta exemplar.
Assim é que sempre foi bom filho, possuidor de caráter meigo e benévolo, e, quando por cúmulo de infelicidade se viu privado da audição, aceitou resignado, sem um queixume, esta prova. Pela sua conversação, pressentia-se na lucidez do seu Espírito uma inteligência pouco comum. Pessoa que o conhecera, na presunção de que poderia receber instruções úteis, evocou-lhe o Espírito e obteve a seguinte mensagem, em resposta às perguntas que lhe dirigira:

(Paris — 1863)

“Agradeço, meus amigos, o terdes lembrado de mim.
Pode ser que tal se não desse independente da suposição de proveito da minha comunicação, mas, ainda assim, estou certo de que motivos sérios vos animam e eis porque com prazer atendo ao chamado, uma vez que, por feliz, me é permitido orientar-vos. Assim possa o meu exemplo avolumar as provas assaz numerosas que os Espíritos vos dão da justiça de Deus. Cego e surdo me conhecestes, e para logo vos propusestes saber a causa de tal destino.

“Eu vo-lo digo: Antes de tudo, importa dizer que era a segunda vez que eu expiava a privação da vista. Na minha precedente existência, em princípios do último século, fiquei cego aos 30 anos, em decorrência de excessos de todo o gênero que, arruinando-me a saúde, me enfraqueceram o organismo. Note-se que era já isso uma punição por abuso dos dons providenciais de que fora largamente cumulado. Ao invés, porém, de me atribuir a causa original dessa enfermidade, entendi de acusar a Providência, na qual, aliás,
pouco cria.
Anatematizei Deus, reneguei-o, acusei-o, acrescentando que, se acaso existisse, devia ser injusto e mau, por deixar assim penar as criaturas. Entretanto, eu deveria dar-me ainda por feliz, isento como estava de mendigar o pão, à feição de tantos outros míseros cegos como eu. Mas é que eu só pensava em mim, na privação de gozos que me impunham. Influenciado por idéias tais, que o cepticismo mais exaltava, tornei-me frenético, exigente, numa palavra, insuportável aos que comigo privavam.
Além disso, a vida era-me um moto-contínuo, pois que eu não pensava no futuro — uma quimera. Depois de esgotar baldamente os recursos da Ciência e reputada impossível a cura, resolvi antecipar a morte: suicidei-me.
Que despertar, então, que foi o meu, imerso nas mesmas trevas da vida!
Contudo, não tardou muito o reconhecimento da minha situação, da minha transferência para o mundo espiritual. Era um Espírito, sim, porém, cego.
A vida de além-túmulo tornava-se-me, pois, a realidade!
Procurei fugir-lhe, mas em vão…
Envolvia-me o vácuo. Pelo que ouvia dizer, essa vida deveria ser eterna, e com ela a minha situação. Idéia horrenda!
Eu não sofria, mas impossível é descrever as angústias e tormentos espirituais experimentados. Quanto teriam eles durado? Ignoro-o…
Mas, quão longo me pareceu este tempo!
Extenuado, fatigado, pude finalmente analisar-me a mim mesmo, e compreendi o ascendente de um poder superior, que sobre mim atuava, e considerei que se essa potência podia oprimir-me, também poderia aliviar-me. E implorei piedade.
À proporção que orava e o fervor se me aumentava, alguém me dizia que a minha situação teria um termo. Por fim se fez a luz e extremo foi o meu arroubo de alegria ao entrever as claridades celestes, distinguindo os Espíritos que me rodeavam, sorrindo, benévolos, bem como os que, radiosos, flutuavam no Espaço. Ao querer seguir-lhes os passos, força invisível me reteve. Foi então que um deles me disse:
O Deus que negaste teve comiseração do teu arrependimento e permitiu-nos te déssemos a luz, mas tu só cedeste pelo sofrimento, pelo cansaço. Se queres participar desta felicidade aqui fruída, forçoso é provares a sinceridade do teu arrependimento, as boas disposições, recomeçando a prova terrestre em condições que te predisponham às mesmas faltas, porque esta nova provação deverá ser mais rude que a outra.

Aceitei pressuroso, prometendo não mais falir.
Assim voltei à Terra nas condições que sabeis.
Não me foi difícil compreender a situação, porque eu não era mau por índole; revoltara-me contra Deus, e Deus me puniu.
Reencarnei trazendo a fé inata, razão por que não murmurei, antes aceitei a dupla enfermidade, resignado, como expiação que era, oriunda da soberana justiça.
O insulamento dos meus derradeiros anos nada tinha de desesperador, porquanto me bafejava a fé no futuro e na misericórdia de Deus. Demais, esse insulamento me foi proveitoso, porque durante a longa noite silenciosa a minha alma mais livremente se alçava ao Eterno, entrevendo o infinito pelo pensamento. Quando, por fim, terminou o exílio, o mundo espiritual só me proporcionou esplendores, inefáveis gozos.
O retrospecto ao passado faz que me julgue muito feliz, relativamente, pelo que dou graças a Deus; quando, porém, olho para o futuro, vejo a grande distância que ainda me separa da completa felicidade.

Tendo já expiado, ainda me faltava reparar.
A última encarnação só a mim aproveitou, pelo que espero recomeçar brevemente por existência que me permita ser útil ao próximo, reparando por esse meio a inutilidade anterior. E só assim me adiantarei na boa senda, sempre franqueada aos Espíritos possuídos de boa vontade.

Amigos, eis aí a minha história; e se o meu exemplo puder esclarecer quaisquer dos meus irmãos encarnados, de modo a evitarem a má ação que pratiquei, terei por principiado o resgate da minha dívida.

Joseph.”

Publicado em O Céu e o Inferno | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Natal 2018: saude e paz para toda Humanidade!

Em reverência ao Nascimento do Mestre Jesus,
primícias da Era do Amor sobre nosso planeta,
guardaremos silêncio e oração nesse período,
retornando ao estudo em Janeiro.

Querer bem“… Quem dera pudesse ser
sempre Natal dentro de nós!
E, no mundo inteiro,
a mesma canção,
na mesma voz:

Hoje a festa mais bonita é o amor,
é querer bem!
O presente mais bonito é viver,
é querer bem!

A Natividade

(Idéias do autor do blog)

–o–

NatividadeEle veio …

O Sacerdote dos Sacerdotes escolheu uma manjedoura para nascer!

Nosso Governador, que acompanhou a construção do planeta Terra, escolheu uma família de carpinteiros e pedreiros.

Poucos recursos, sem sobrenome e repletos de amor!

Quando a radiosidade do espírito Jesus adentra a humanidade, não há como os médiuns mais atentos deixarem de ver Seus sinais.

EstrelaE eles vieram…
De perto e de longe …
Pastores que liam a natureza, magos que liam as estrelas …

Todos em uma viagem espiritual, na certeza de que algo grandioso estava sendo apontado por aquela estrela no céu.

E o mundo recebeu o autor da Boa Nova Divina!
EIS QUE VOS TRAGO BOAS NOVAS DE ALEGRIAS !!!

Hoje, a radiosa estrela Jesus continua convidando seus Reis do povo, seus Magos das casas religiosas e seus Pastores de Almas …
Convida-nos para seu nascimento no coração da humanidade.

tres-reis-magosQual será nosso presente para ele?

Que possamos todos nos ajoelhar perante Ele, em profunda reverencia …

Com as mãos cheias de talentos multiplicados …

Com o coração repleto de sentimentos novos …

Com a dignidade de ter nos esforçado …

Tendo em mãos um pequeno trecho de seu Reino de Amor.

Feliz Natal, ontem, hoje e sempre !
Saúde e Paz !

(Inacio)

Publicado em Generalidades | Deixe um comentário

7 caçadores do sobrenatural e suas técnicas para mistérios – Superinteressante

7 caçadores do sobrenatural e suas técnicas para mistérios

Estes profissionais se dedicaram a identificar eventos sobrenaturais – e desbancar charlatães

ILUSTRAS Estevan Silveiraharry-price

Harry Price

ORIGEM Londres, Inglaterra

Nascido em 1881 e falecido em 1948, esse britânico foi considerado o primeiro investigador a empregar métodos científicos para identificar fenômenos sobrenaturais. Ficou mundialmente famoso por desmascarar falsos médiuns que “invocavam” espíritos e demônios – como ele também era mágico, tinha um olhar aguçado para identificar truques alheios. Mas Price também encontrou alguns casos autênticos, como o da casa Borley (leia na pág. 22)

Controle rigoroso
Price chegou a criar um laboratório particular, o National Laboratory of Psychical Research, para tentar reproduzir, sob controle, eventos paranormais. Sua tecnologia avançada para a época (como equipamentos de raio X, sistemas elétricos de detecção de movimento e gravação de som capaz de autenticar vozes) deu início ao “kit caça-fantasmas” dos dias de hojehans-bender

Hans Bender

ORIGEM Friburgo, Alemanha

Viveu entre 1907 e 1991 e foi o maior pesquisador alemão nessa área. Uma de suas principais marcas era a abordagem interdisciplinar: para eliminar possíveis causas naturais ou fraudes, ele mantinha uma equipe com profissionais de diversas especializações, como físicos, engenheiros, eletricistas e matemáticos, entre outros. Ele mesmo estudou um pouco de tudo no início da carreira: medicina, psicologia, direito e até filosofia e literatura

Fale mais sobre isso
Curioso nato, com o tempo Bender aprofundou-se nas investigações psíquicas. Em 1950, fundou o Instituto de Parapsicologia de Friburgo, considerado o mais importante do mundo. Mesmo assim, mantinha uma preocupação genuína com as pessoas envolvidas nos fenômenos que estudava. Realizava diversas entrevistas e as acompanhava no ambiente familiar delas

barry-taff

Barry Taff

IDADE 66 anos

ORIGEM Los Angeles, EUA

Um dos mais renomados pesquisadores de fenômenos paranormais da atualidade, é consultor do governo e das agências de inteligência dos EUA. Taff, que é doutor em parapsicologia, diz ter investigado mais de 4 mil eventos sobrenaturais. Mas, como a maioria dos colegas, é um cético: na maior parte das vezes, considerou que os casos decorriam de problemas mentais ou da imaginação das vítimas

Fantasma X poltergeist

Taff recorre sempre a termômetros, medidores de campos eletromagnéticos e câmeras especiais. Também já desenvolveu experimentos sobre telepatia e premonição na Universidade da Califórnia. Como cientista, não nega a existência de fantasmas, mas credita 99% de seus casos reais a poltergeists – fenômenos em que a própria vítima, inconscientemente, é o agente das ocorrências

joao-e-rosa

João Tocchetto e Rosa Maria Jaques

IDADES 54 anos e 67 anos

ORIGEM Porto Alegre, RS

João é um publicitário com vasta experiência em agências de produção audiovisual. Rosa, uma vidente, telepata e sensitiva que se comunica o tempo todo com forças sobrenaturais desde que era criança. Os dois formam o primeiro casal brasileiro a investigar lugares mal-assombrados e produzir um reality show nessa linha, no canal do YouTube Caça Fantasmas Visão Paranormal

Dream Team

As habilidades da dupla se complementam. Em alguns casos, Rosa tem uma visão que indica o local a ser investigado – e é capaz de apontar com exatidão o ponto no mapa. Nos demais, os próprios moradores do local fazem a sugestão, e Rosa consegue identificar quando o pedido é sério ou brincadeira. Já João cuida dos registros: diversos medidores e câmeras especiais

warren

Ed e Lorraine Warren

ORIGEM Bridgeport, EUA

São considerados os mais famosos e respeitados nos EUA. Ed, falecido em 2006, era um artista plástico, ex-membro da Marinha e filho de policial que usava técnicas de investigação civil e militar em seu trabalho como um autoproclamado “demonologista”.Lorraine, hoje com 88 anos, desenvolveu clarividência ainda na infância e confirmava se os casos envolviam ou não forças ocultas

Queridinhos de Hollywood

Em pouco tempo o casal se tornou reconhecido e apurou milhares de casos que se tornaram muito famosos. Três inspiraram filmes (Terror em Amityville, Annabelle e Invocação do Mal). E, com as relíquias macabras que acumularam ao longo dos anos, criaram o Museu Warren do Ocultismo

ESSA MATÉRIA FAZ PARTE DA REPORTAGEM CAÇADORES DO SOBRENATURAL. CONFIRA OUTRAS PARTES:

7 caçadores do sobrenatural e suas técnicas para mistérios

FONTESLivrosThe Poltergeist, de William G. Roll,Fenômenos de Psicocinesia Espontânea, de Carlos Alberto Tinoco,The Encyclopedia of Demons and Demonology, de Rosemary Guiley,The Demonologist: The Extraordinary Career of Ed and Lorraine Warren, de Gerald Brittle; documentáriosThe Ghost Hunters, da BBC,Mysteries at the Museum, do Travel Channel,Interview with Lorraine Warren, da FearNotTV, e episódios deStranger Than Fiction: The Entity CaseeSightings: Ghost Contact; sitesDaily Mail,Telegraph,Ghost Theory,Before It’s News,Atlas Obscura,History Vs. Hollywood,All about Heaven,barenormality.wordpress.com,warrens.net,barrytaff.neteharrypricewebsite.co.uk

CONSULTORIARosa Maria Jaques, paranormal e autora dos livrosEspíritos e Fantasmas e Paranormalidade: O Elo Perdido, e João Tocchetto de Oliveira, investigador-chefe do canal de YouTubeCaça Fantasmas Visão Paranormal

Publicado em Generalidades | Deixe um comentário

Pensamento Chico Xavier #12

Imagem | Publicado em por | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Flagelos destruidores – 3 Perguntas!!

Livro dos Espíritos (LE) – PARTE TERCEIRA
Das Leis Morais

Capítulo VI – DA LEI DE DESTRUIÇÃO

Flagelos destruidores

739. Têm os flagelos destruidores utilidade, do ponto de vista físico, não obstante os males que ocasionam?

“Têm. Muitas vezes mudam as condições de uma região. Mas, o bem que deles resulta só as gerações vindouras o experimentam.”

740. Não serão os flagelos, igualmente, provas morais para o homem, por porem-no a braços com as mais aflitivas necessidades?

“Os flagelos são provas que dão ao homem ocasião de exercitar a sua inteligência, de demonstrar sua paciência e resignação ante a vontade de Deus e que lhe oferecem ensejo de manifestar seus sentimentos de abnegação, de desinteresse e de amor ao próximo, se o não domina o egoísmo.”

741. Dado é ao homem conjurar os flagelos que o afligem?

“Em parte, é; não, porém, como geralmente o entendem. Muitos flagelos resultam da imprevidência do homem. À medida que adquire conhecimentos e experiência, ele os vai podendo conjurar, isto é, prevenir, se lhes sabe pesquisar as causas. Contudo, entre os  males que afligem a Humanidade, alguns há de caráter geral, que estão nos decretos da Providência e dos quais cada indivíduo recebe, mais ou menos, o contragolpe. A esses nada pode o homem opor, a não ser sua submissão à vontade de Deus. Esses mesmos males, entretanto, ele muitas vezes os agrava pela sua negligência.”

Publicado em Livro dos Espíritos | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Aniversário de Fred Figner

Quer saber mais? Clique aqui!

Ou no site da FEB

Fonte: Site da FEB

** Nota do autor do blog: Leia a obra “Voltei!“, de Chico Xavier pelo espírito Irmão Jacob (Fred Figner). Pessoalmente considero um livro imperdível para quem já trabalha pela Doutrina Espirita e não sabe mensurar se o esforço está correto ou não!!

Publicado em Generalidades | Deixe um comentário